SEBRAE

SEBRAE
SEBRAE

quarta-feira, 23 de setembro de 2015

DELEGACIAS DE PERNAMBUCO FAZEM VERGONHA

Delegacia da Macaxeira, 
uma das principais do Recife

A situação das delegacias de polícia de Pernambuco faz vergonha, tanto na capital quanto no interior. 
Numa visita de representantes da Bancada de Oposição na Assembleia Legislativa às delegacias, esta semana, ficou evidenciada a precariedade dos prédios e as péssimas condições de trabalho dos policiais.
A delegacia da Macaxeira é responsável pela cobertura da maior área da capital e funciona em um prédio cedido pela iniciativa privada, contando com apenas dois policiais nas ruas para atender a demanda, quando já chegou a ter 20 profissionais. De acordo com o titular da unidade, Sérgio Fernando Silva, que representou a Adeppe na visita, além da carência de pessoal há deficiência de infraestrutura. “Temos hoje quatro viaturas, mas esse número vai ser reduzido para apenas duas”, contou.
Segundo o presidente do Sinpol, Áureo Cisneiros, o déficit de pessoal é geral no Estado. “Hoje trabalhamos com menos de 40% do efetivo necessário no Estado. Além disso, faltam equipamentos, como coletes à prova de bala, e ambiente adequado para o trabalho”, relatou.
Na unidade visitada foram encontrados extintores de incêndio vencidos, documentos mal acondicionados, carceragem desativada servindo de depósito, entre outras irregularidades. Para o deputado Silvio Costa Filho (PT), líder da Bancada de Oposição, a situação da unidade é um exemplo da Segurança Pública do Estado. “Como o Governo espera que se combata a violência se a delegacia dispõe de apenas 10% do efetivo”, questionou.

Ainda segundo Costa Filho, a redução do efetivo e das viaturas são uma amostra de como os cortes orçamentários implantados pela Gestão Paulo Câmara vêm atingindo os serviços prestados à população, apesar de o Governo ter garantido que as restrições não afetariam as áreas essenciais. “O que a sociedade está assistindo no dia a dia é exatamente o contrário do prometido, com cortes na Saúde, Segurança e Educação”, afirmou o deputado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário