ALEPE

ALEPE
ALEPE

GOVERNO DO ESTADO

GOVERNO DO ESTADO
GOVERNO DE PERNAMBUCO - FUNDARPE

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

CARRO 1.000

Um médico especialista da cidade requisitou uma ressonância magnética para o paciente e o aconselhou a fazer o exame, que custa mais de mil reais, em Caruaru ou Recife. Segundo o profissional as máquinas de Garanhuns não dão uma boa resolução, o que prejudica o diagnóstico. “É como um carro 1.000. Não tem a mesma potência dos outros”, exemplificou.

Quando for fazer uma tomografia ou ressonância em Garanhuns, portanto, cuidado. A viagem num carro mil pode não levar você a seu destino.

Um comentário:

  1. Roberto Almeida fiz uma ressonância aqui em Garanhuns na perpétuo socorro e o exame não identificou um cálculo renal imenso. Quando cheguei em Recife no hospital português o médico por uma questão de ética não recusou o exame de imediato, porém solicitou que fizesse um em Recife. E lamentável essa situação mas não recomendo esse exame aqui em Garanhuns.

    ResponderExcluir