ALEPE

ALEPE
ALEPE

GOVERNO DO ESTADO

GOVERNO DO ESTADO
GOVERNO DE PERNAMBUCO - FUNDARPE

segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

JOÃO LYRA NÃO VÊ LIDERANÇA EM PAULO CÂMARA

João, Paulo e Fernando durante a campanha

Numa longa entrevista no Jornal do Commercio deste domingo, o governador João Lyra fez um balanço de sua gestão de apenas 9 meses. O socialista admite que encontrou o Estado “engessado”, tendo se limitado a terminar o trabalho de Eduardo Campos, sem deixar a sua própria marca. Por outro lado, deixou claro que sua relação com Paulo Câmara não é lá essas coisas. Foi crítico com relação à escolha do Secretariado e admitiu que a vitória do aliado, na eleição, teve muito a ver com a morte trágica do ex-governador. João Lyra não considera que Paulo tenha liderança ainda. “A liderança não é dada pelo cargo, se conquista”, foi o seu recado ao sucessor.

Após a entrevista do João, não há dúvida: Paulo Câmara vai começar o governo com problemas dentro do próprio PSB. Fernando Bezerra Coelho e João Lyra, os dois com muita força política no Estado, principalmente em Petrolina e Caruaru, veem com reservas as atitudes do novo governador de Pernambuco.

3 comentários:

  1. Quantas vezes falei aqui que o futuro locatário do Palácio do Campo das Princesas foi escolhido por Eduardo Campos porque era o pior. Porque ele não escolheu seu amigo Armando Monteiro, Humberto Costa que deu de mão beijada os seus votos para Eduardo nas eleições no primeiro mandato, e porque não o próprio Governador João Lyra, simplesmente porque ele sabia que não ganharia coisa nenhuma para Presidente e estava também mal para Governador com esse desconhecido, porém se desse uma zebra infelizmente não aconteceu com ele vivo como ele previa só veio a acontecer com a sua morte porém diga-se de passagem ele conseguiu trair a todos e esse desconhecido e incógnito terminou ganhando as eleições veja o destino com a morte do próprio Eduardo, uma morte trágica mas com direito a comício e cantoria no enterro de um homem,antes nunca visto nesse País, alí o único acontecimento que não existiu foi respeito. Estamos no mato sem cachorro, o único Senador que apoiou o futuro mandatário, ele negou uma secretaria. Das duas uma ou ele dá um salto para o PT de Dilma, ou fica vendo navios na varanda do Palácio. Também não sei se essa dupla que foi escolhida FBC e PC porque sabia e sabe muito. Esse assunto Eduardo levou com ele. Um era Secretário de Desenvolvimento Econômico e Presidente de Suape o outro era Secretário da Fazenda do Estado de Pernambuco. Ambos sabiam e sabem mais do que eu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Governar é enfrentar desafios.À ´partir de janeiro de 2015 todos fazem parte do mesmo barco.Todos são governos.No sistema atual prefeitos,governadores e presidente em parceria dos os ministros e secretários fazem parte do time dos ganhadores. Política partidária somente no seu período.

      Excluir
  2. Todos os governadores e prefeitos dependem do quadro econômico do Brasil para poder fazer um bom governo.Pelo sistema atual os ganhadores partem em busca de recursos federais através das emendas.

    Mas dependemos de como vai ser o governo da Presidente Dilma depois de seus primeiros 4 anos de governo.Que é do conhecimento de todo mundo de que o Brasil parou de crescer isto é notório e estar nos noticiários .

    O PIB que é a soma de todas as riquezas do país teve um declínio e não vamos começar bem porque a base parlamentar é muito ruim e corrompida e fica cobrando da presidenta do Brasil aquilo que eles e elas (deputados federais) não foram capazes de fazerem que o é equilibro das contas públicas.

    Aprovam os seus projetos de resoluções com aumentos exorbitantes e jogam no colo da presidenta e dizem repetindo o Galvão Bueno,em 1994, "pega Tafarel que é tua".

    A Presidenta Dilma e o Governador de Pernambuco ao lado do Ministro Dr. Armando Monteiro precisam sim uns dos outros e dos votos dos Deputados Federais de Pernambuco para aprovar os bons Projetos de Leis sem fazer o toma lá dá cá e somente aprovo se me deres cargos.

    É um absurdo um Deputado Federal ganhar R$ 33.763,00 para defender o Brasil e aprovar os grandes projetos e ficar fazendo a política pequena e sem resultados práticos para o Brasil.

    Eu fui vereador de oposição e nunca deixei de votar a favor do maior projeto que é o orçamentário.Este sim é o projeto verdadeiro quando se dá o poder para os Executivos fazerem e construirem obras e mais obras.Isto não pesa na consciência de um Deputado competente aprovar ou não.

    Petrolina e Caruaru são duas cidades estratégicas para o Governador. As duas são problemáticas sim. O Prefeito de Petrolina tem o prefeito adversário, as o povo e o eleitorado não vai ser sacrificado por isso e Caruaru todas as lideranças apoiaram o governo eleito.

    Diz Maquiavel em o "Príncipe" que é preciso muito cuidado em pisar em solo dos amigos quando todos lhe apoiam e querem uma secretaria e não se pode dar. Caruaru tem Deputados e Petrolina também e um Senador que vale por meia dúzia de secretários incompetentes...

    Eu vi e ouvi o ex-governador Dr. Eduardo Campos ser amado por um lado e odiado pelo outro.Vi ele subir no palanque dos inimigos.Tomou o partido dos amigos e deu aos inimigos.Nestas eleições os amigos de ontem estavam com Armando e os inimigos com o ex-governador.Faltando 30 dias para eleições houve reviravoltas sim.

    ResponderExcluir