GOVERNO DE PERNAMBUCO

GOVERNO DE PERNAMBUCO
Governo de Pernambuco

VEREADORES DISCUTEM PROJETO QUE FLEXIBILIZA CONSTRUÇÕES NA ZONA URBANA DE GARANHUNS

O prefeito Izaías Régis (PTB) enviou à Câmara Municipal um projeto adotando novas normas nas construções urbanas feitas em Garanhuns. A proposta permite que prédios de mais de três andares sejam construídos em determinados bairros da cidade, possibilitando o crescimento vertical da Suíça Pernambucana, incentivando a construção civil e atraindo novos empreendimentos e investimentos para o município.

O projeto já está sendo discutido na Câmara, conforme as informações abaixo, da jornalista Ruthe Santana:

Buscar o desenvolvimento de Garanhuns sem agredir os aspectos naturais do município foi um dos pontos discutidos ontem (25), na Câmara dos Vereadores de Garanhuns.  A reunião, que iniciou às 9h, contou com a participação de representantes do Poder Legislativo Municipal, dos secretários de Planejamento e Desenvolvimento Econômico e representantes do ramo imobiliário e da construção civil. O momento teve como objetivo discutir o projeto de lei sobre a outorga onerosa do direito de construir.

A outorga onerosa do direito de construir é instrumento previsto, tanto no Estatuto das Cidades (Lei Federal) quanto no Plano Diretor do município (Lei Municipal), que necessitava ser regulamentado com o intuito de permitir o desenvolvimento de Garanhuns, sobretudo em relação à verticalização, ponto muito presente, sobretudo, por parte dos empreendedores. A aprovação do projeto de lei, de iniciativa do Poder Executivo, irá equalizar os preços dos terrenos, aumentará a competitividade do município, atraindo investidores da área de construção civil, consequentemente, gerando emprego e renda, tendo sempre, a preocupação da preservação dos valores históricos e ambientais de Garanhuns e o bem-estar dos garanhuenses.

Na avaliação do Secretário de Planejamento, Fernando Nunes, o projeto tem como foco a perspectiva do desenvolvimento e a preservação ambiental e histórica da cidade. “É possível crescer e desenvolver, sem agredir o meio ambiente, os valores e os aspectos morfológicos da geografia do município, no caso, os marcos culturais da cidade”, concluiu. 

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Geandré Nogueira, considera que essa abertura para competitividade alcançará não só a vertente do desenvolvimento urbano, mas, também, a possibilidade de atrair novas indústrias para o município, gerando emprego e renda.

Para os vereadores presentes, essa nova lei representará um marco para Garanhuns e significará, também, um legado da atual gestão. Espera-se que o projeto de lei, em discussão, possa ser aprovado, ainda esta semana, pelo Plenário da Casa Raimundo de Moraes.

4 comentários:

  1. Chegou a hora dos nobres vereadores mostrarem compromisso com a população que os elegeram, e se realmente "amam" Garanhuns, pois há muito tempo os habitantes estão esperando a mudança dessa lei, do plano diretor municipal, para que a nossa cidade possa crescer e receber novos investimentos na construção civil, e tirar a cidade do atraso.
    Eduardo Sazner

    ResponderExcluir
  2. Depois de ler em que base está sendo fundamentada essa nova lei que flexibiliza o Plano Diretor eu confesso que fiquei mais tranquilo. Fico na torcida para que de fato levem em conta tais aspectos relevantes mencionados pelos secretários e que nossa cidade se desenvolva de responsável!

    ResponderExcluir
  3. Parlamentares planejam reajuste salarial para 2015.

    Com salário de R$ 26.723,13 os parlamentares planejam aumento salarial a partir de janeiro do próximo ano. A proposta é atingir R$ 33.769 de vencimento. O acréscimo tem como base o acumulado dos últimos quatro anos do Índice Oficial de Inflação (IPCA), que segundo os técnicos é de 26,33%.

    Além dos próprios vencimentos, os deputados federais planejam aumentar o salário da presidente Dilma Rousseff, do seu vice, Michel Temer, e dos 39 ministros.Os Deputados Estaduais, os Governadores, vice-governador, Secretários Estaduais e Federais também serão beneficiados.

    Os congressistas, além dos salários, têm direito a apartamento funcional ou auxílio-moradia de R$ 3.800 e verba indenizatória de até R$ 41 mil para deputados e R$ 44,2 mil para senadores.

    0 último aumento foi em dezembro de 2010 quando aumentaram em 61,83%. Passando de R$ 16.509.12 para R$ 26.723,13.

    O Brasil é realmente um país muito rico e tem muito dinheiro.Não existe dificuldades financeiras com o tesouro nacional. Só não tem dinheiro para aumentar o salário dos pobres que votam nos ricos.Este é o pais das maravilhas.Eles podem ganhar muito bem e nós merecemos ganhar muito mal.

    ResponderExcluir
  4. PAULO CAMELO, COMENTA:

    SUGESTÕES:

    1 - Devem ser convocados os representantes do CREA (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia) e do CAU (Conselho de Arquitetura e Urbanismo);
    2 - Os Vereadores devem procurar um escritório de Consultoria de Engenharia e Arquitetura, para elaborar um Parecer Técnico, antes da votação. Como também um Parecer de Técnico Ambientalista. .
    TENHO DITO.

    ResponderExcluir