segunda-feira, 17 de novembro de 2014

PE-193 VIRA A RODOVIA DA VERGONHA

Em maio deste ano a diretoria do DER, à frente o presidente da empresa, Antônio João Dourado, acompanhado do deputado estadual Marcantônio Dourado, esteve em Capoeiras e São Bento do Una para anunciar a retomada das obras de pavimentação em asfalto da PE-193, que liga os dois municípios citados. A estrada vai até a Vila do Araçá, já em Caetés.

A obra, um sonho de 40 anos dos moradores das duas cidades, começou na gestão de Eduardo Campos, avançou rápido mas quando chegou em 2012, às portas da eleição municipal, foi paralisada faltando pouco mais de 5 km para sua conclusão. Na visita dos dirigentes do Departamento de Estradas e Rodagens de Pernambuco ao Agreste, no primeiro semestre de 2014, foi anunciado por Antônio João que o asfalto seria concluído até o final do ano.

Foram feitas as pontes, o terreno foi preparado, mas como da vez anterior a Empresa abandonou a obra e foi embora, sem dar explicações para a população, que mais uma vez ficou frustrada. A rodovia, que receberá o nome do Dr. Lívio Valença, quando for finalmente inaugurada, devia passar a se chamar de “Estrada da Vergonha” (ou da falta dela). Apesar de que a PE-193 não tem culpa por essa situação, a cara de pau mesmo é dos nossos políticos. Depois ainda não entendem porque são tão desacreditados.

Quando chegar o dia da inauguração, por favor peçam desculpas. 

(Na foto de Raimundo Lourenço temos as grandes lideranças: Antônio e Marco Dourado, a prefeita Neide Reino, vereadores, secretários e diretores do DER. Anunciaram de boca cheia que a rodovia ficaria pronta em dezembro. Agora só em 2015).

6 comentários:

  1. Jacó Silva, de Capoeiras17 de novembro de 2014 16:35

    Só pra constar que na noite de ontem, 16 de novembro, mais um morador de Capoeiras perdeu a vida nessa famigerada PE. Nos 3 km da morte, que é de Capoeiras a Vila Araçá em Caetés, 31 pessoas já morreram desde o início das obras até ontem. Vários fatores causaram esses acidentes, mas se a pista não tivesse se deteriorado antes da inauguração e se tivessem as faixas sinalizadoras, bem que algumas vidas poderiam ter sido poupadas. Muitas dessas mortes a culpa é do governo do estado sim.

    ResponderExcluir
  2. O GOVERNO DO ESTADO É UMA PIADA DE MAU GOSTO. FOI SÓ PASSAR A ELEIÇÃO QUE AS MÁQUINAS QUE TRABALHAVAM NA ESTRADA SUMIRAM. É A PROVA MAIOR QUE SÓ QUERIAM OS VOTOS DO POVO DAQUI. ELES QUE SE CUIDEM, POIS NO SEGUNDO TURNO A RESPOSTA JÁ COMEÇOU A SER DADA.

    ResponderExcluir
  3. É uma vergonha mesmo acho que agora só vão terminar perto da eleição municipal para ganharem voto è sacanagem kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  4. E bota vergonha nisso. E a BR da injuria BR da mentira BR de propaganda eleitoral da qui a dois anos eles voltam esses políticos mentirosos ate quando nos vamos ter que viver com esses tipo de gente. sai Dudu entra Neide venha quem vinher são todos mentirosos.sempre vão nuns enganar.

    ResponderExcluir
  5. EU NUNCA VI NA MINHA VIA UM DEPARTAMENTO DE ESTRADAS E RODAGENS (DER) TÃO INCOMPETENTE COMO ESTE DE PERNAMBUCO.

    COMEÇARAM UMA OPERAÇÃO TAPA BURACO DO SAQUINHO EM GARANHUNS A LAGOA DO OURO NUMA DISTÂNCIA DE APROXIMADAMENTE 14 KM, A PE -203, DESDE O DIA 1º DE JUNHO E ATÉ HOJE NÃO TERMINARAM.

    AS PESSOAS QUE TRABALHAM NO ASFALTO ANDAM A PASSA DE TARTARUGA QUASE PARANDO. A METADE DESSE TRECHO DO ASFALTO CONTINHAM MAIS DE 50.00 BURACOS.MAS MESMO ASSIM SE DAVA PARA TER TAMPADO MAIS DE 10 OPERAÇÕES DESSE TIPO E DESSA DISTÂNCIA.

    O ESTADO PAROU E O BRASIL TAMBÉM. DEVE SER FRUTO DA REDUÇÃO DO IPI PARA 0% E TAMBÉM DOS AUMENTOS DE DEPUTADOS FEDERAIS QUE RECEBERAM 34,34% EM JANEIRO DE 2015.

    O DINHEIRO BRASILEIRO SOMENTE SERVE PARA PAGAR AOS POLÍTICOS E O POVO QUE SE EXPLODA.

    ResponderExcluir
  6. cade nossos políticos ai de capoeiras, e os deputados que foram votados em capoeiras vamos nossa prefeita é hora de cobrar deles sílvio costa alvaro porto e tantos outros só falta dois anos para as próximas eleições segura a peteca prefeita kkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir