SECRETARIA DE SAÚDE DO ESTADO

MINISTROS DA ÁREA ECONÔMICA ESTÃO ESCOLHIDOS


O Governo Dilma Rousseff já tem praticamente definido o ministério da área econômica. Joaquim Levy, ex-secretário do Tesouro, deve ficar na Fazenda, Nelson Barbosa irá para o Planejamento e Alexandre Tombini permanecerá na presidência do Banco Central. Além desses, o pernambucano Armando Monteiro está confirmado na área de Desenvolvimento, Indústria e Comércio e a senadora Kátia Abreu, de Tocantins, ocupará a pasta da Agricultura.
Tudo indica que o Nordeste será bem representado no segundo Governo Dilma. O baiano Jaques Wagner e o cearense Ciro Gomes não farão companhia a Armando no primeiro escalão do Governo se não quiserem.
Pelo que está se vendo até agora Dilma está montando a sua equipe sem tanta interferência de Lula como após a vitória em 2010. O loteamento de cargos com os partidos aliados também deve ser menor.
Com os problemas que teve no primeiro mandato, o ideal é que a presidente tenha no ministério pessoas competentes e sérias, evitando as enrascadas dos últimos anos. (Na foto do Portal UOL os futuros ministros Joaquim Levy e Nélson Barbosa).

3 comentários:

  1. Katia Abreu???? KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK


    ESSE PT É TÃO CONSISTENTE QUANTO UM PRATO DE PAPA!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. José Fernandes Costa22 de novembro de 2014 12:33

      Inconsistente e incoerente é quem perdeu as eleições: PSDB!! - 2.Kátia Abreu, sim. - E por que não?? - Tem que calar os Ronaldos Caiado e os sepulcros caiados!! - É ISSO. /.

      Excluir
  2. É um ótimo presságio essas possíveis indicações para os Ministérios da Fazenda, do Planejamento e o Presidente do Banco Central, que são de grande importância para os investidores internacionais acreditarem no Brasil. O dólar recuou e a bolsa bateu um recorde de crescimento no dia de hoje. O Brasil precisa de ajustes na sua economia, só não concordo com o aumento nas taxas de juros para conter a inflação, se assim fosse os EUA e o Japão teriam as maiores inflações do Mundo, porque os juros do primeiro é de 0,2 % aa e o do segundo é de 0,5 % aa. Não sou economista, porém pelo que leio e vejo, é o custo Brasil o maior responsável por essa inflação que está baixa é verdade, porém esses Ministros da Fazenda e Administração, preferem ir pelo caminho mais fácil e menos trabalhoso para eles, e mais doloroso para o povo brasileiro que é aumentar as taxas de juros. O que precisamos é avançar na infraestrutura, como portos, aeroportos, estradas férreas e economizar, para que o superávit primário que é a economia que o Governo faz para pagar os juros da dívida não seja menor que os próprios juros dessa tal dívida. Economizar mais e gastar menos, acho que esse é o caminho, e investindo-se em infra-estrutura para ontem.

    ResponderExcluir