segunda-feira, 17 de novembro de 2014

IZAÍAS PENSAVA EM NELMA NUMA CHAPA MAJORITÁRIA

O prefeito Izaías Régis confidenciou ao jornalista e blogueiro, pouco antes de viajar para os Estados Unidos, que tinha em alta conta a vereadora Nelma Carvalho, uma das boas surpresas da eleição de 2012. Mas depois dos processos de eleição para deputado e Mesa Diretora da Câmara, o gestor ficou decepcionado. Primeiro porque a parlamentar preferiu apoiar um candidato de fora de Garanhuns no pleito estadual e depois por ela ter se unido à chapa oposicionista na disputa pela presidência do Legislativo Municipal. Esta informação foi divulgada em primeira mão no Jornal O Columinho, que chegou hoje às bancas de revista da cidade.
“Eu imaginava que futuramente a vereadora poderia ser até candidata à prefeita do nosso grupo”, revelou o prefeito. Hoje essa hipótese está praticamente descartada.

9 comentários:

  1. Ela foi pensar no próprio umbigo, deu nisso!

    ResponderExcluir
  2. Ganhou um trocadinho do deputado Forasteiro e se vendeu!!!

    ResponderExcluir
  3. Veriadores fracos só pensam no próprio bolso esses que apoiaram candidatos de fora Valéria

    ResponderExcluir
  4. Mais ela não tem vôo próprio quem manda n mandato da vereadora Nela é o genro Paulinho Brasileiro. Não vai passar de uma vereadora de um mandato só igual a bandeira que só dá um cacho. Paulo Souza - boa vista Garanhuns.

    ResponderExcluir
  5. Todos sabem, apesar de nunca ter me submetido à nenhum cargo eleitoral, fui apenas Secretário de Desenvolvimento Econômico de Jaboatão dos Guararapes, que qualquer cargo de importância no Município passa pelas mãos do Prefeito da Cidade, e se ele é bem quisto como é o caso do nosso Prefeito Izaías Régis, é óbvio que quando você toma uma decisão deve pensar e pesar os riscos dessa decisão, porque no caso de tornar-se oposição, os bônus e os ônus desses antigos ajustes sofrerão turbulências, que melhor pensado, poderia ter sido evitado.

    ResponderExcluir
  6. Agora que o Prefeito vem com essa conversa mole, ficou com medo de perder a câmara para a oposição e agora vai perseguir quem não o apoiou. Nelma merece o lugar onde está, fez e faz um bom trabalho e o futuro a Deus pertence. Izaías cuide em arrumar a casa e juntar suas lideranças de volta senão a coisa fica difícil com ótimos políticos da região pensando muito em Garanhuns. O bob vem ai viu...

    ResponderExcluir
  7. PAULO CAMELO, E SUAS CONSIDERAÇÕES:

    1 - Teoricamente a função dos Vereadores é a de Fiscalizar e apresentar os Projetos de Lei, bem como analisar e opinar sobre as solicitações do Poder Executivo;
    2 - Ora, não cabe ao prefeito Izaías Régis, opinar sobre o desempenho dos Vereadores, nem tão pouco exercer ingerência na escolha dos componentes da Mesa Diretora da Câmara dos Vereadores;
    3 - Agora, os Vereadores devem ser independentes politica e financeiramente de quem quer que seja. Esse é o X da questão;
    4 - Assim, podemos afirmar que os Vereadores não devem dispor de cargos no governo municipal. Caso contrário, teremos, consequentemente, uma deformação entre os poderes, prejudicando a Democracia;
    5 - O prefeito Izaías Régis, apoiou Jorge Corte Real, para Deputado Federal. Logo, não pode falar de ninguém que também apoiou um membro da Legião Estrangeira, seja Estadual ou Federal. O agravante de tudo isso, é que em Garanhuns nós tínhamos candidatos tanto a Estadual, como também a Federal;
    6 - Isso é estória para o "boi dormir", quando o prefeito Izaías, afirma que a vereadora Nelma, poderia fazer parte da chapa majoritária.
    TENHO DITO.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Paulo Camelo se acha dono da verdade e nunca se elegeu nem para inspetor de cantina

      Excluir
    2. É verdade Zé da Silva. Paulo Camelo nunca se elegeu a nada porque ele não dinheiro. Mesmo se ele tivesse não gastaria com eleitor, e ele não está errado não. Estes que gastam uma verdadeira fortuna não saem do bolso dele não. Quem gasta é o empresário, em nome de doação de campanha, que de doação só tem o nome. Eles compram privilegio para pegar as obras do governo superfaturadas. Não estou inventando não, basta ver os escândalos do mensalão, petrolhão e muito outros ainda camuflados. Quem paga a conta mesmo, é o contribuinte.

      Excluir