SECRETARIA DE SAÚDE DO ESTADO

RECOMENDAÇÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO PODE COMPLICAR SAÚDE NOS MUNICÍPIOS PERNAMBUCANOS

Uma recomendação do Ministério Público Federal e do Ministério Público Estadual já está dando dor de cabeça nos secretários de saúde e nos prefeitos de Pernambuco. É que o órgão de defesa da ordem jurídica e da cidadania fez uma recomendação aos municípios para que instalem o ponto eletrônico no trabalho de médicos e dentistas.

Resultado: Tem município que procurou atender a recomendação, como foi o caso de Jucati e logo de saída perdeu três médicos.

A medida preocupa igualmente cidades de porte médio, como Garanhuns e municípios menores, como Jucati, Jupi, Capoeiras e Caetés.

A recomendação do Ministério Público é bem intencionada e certamente pretende moralizar o trabalho dos profissionais de saúde. Mas na prática poderemos ter um colapso do sistema, que como todos sabem já funciona precariamente.

Se não houver uma flexibilização dessa medida poderemos ter um afastamento massivo de médicos e dentistas em todas as cidades, provocando o caos.

Na verdade não se pode querer aferir o trabalho de um profissional de saúde pelo cartão de ponto. Um bom médico pode salvar 10 vidas em cinco minutos e pode bater o ponto, passar oito horas no consultório ou num hospital sem produzir absolutamente nada.

Recomendação similar a essa feita aos municípios pernambucanos foi adotada na região de Campinas, em São Paulo, com o prazo de 180 dias para ser cumprida.

Aqui a exigência é maior: O ponto eletrônico deve ser instituído em 30 dias, conforme o Ministério Público Federal. Provavelmente não vai dar nem para fazer a licitação da compra de equipamentos em tempo hábil.

15 comentários:

  1. Na minha opinião não só era p/ bater o ponto os Médicos e sim todos os servidores públicos.

    ResponderExcluir
  2. É lógico que esses 3 saíram não estavam trabalhando corretamente!
    Quem não deve não teme! Você jamais será penalizado pelo que de certo esta fazendo.
    Eles precisam cumprir os horários para os quais são contratados. É muito comum vê-los em seus consultórios quando deveriam estar atendendo no serviço público.
    Nobre Roberto você sempre posiciona-se de forma muito clara sobre os assuntos que opina mas me pareceu que você está do lado dos médicos que faltam plantões e que querem chegar a qualquer hora nos hospitais públicos.
    Espero que você continue sendo atendido por seu plano particular de saúde ou médico particular pois eu sou usuário do SUS e sei a realidade que nós passamos.
    Eu sou sim a favor do ponto eletrônico. Eles precisam trabalhar.
    Um abraço fraternal teu irmão em Cristo.
    O Conde da Boa Vista.

    ResponderExcluir
  3. Que isso vai provocar um transtorno no sistema de saúde não temos dúvida. Mas uma coisa é certa, se já está tendo problemas significa dizer que os profissionais não estão cumprindo com seu dever de trabalhar as horas estabelecidas em seu contrato. Isso é devido o acúmulo de trabalhos em muitas outras prefeituras. Vai ao trabalho, fica 1 horinha e já sai para fazer seus atendimentos em outros municípios ganhando muito bem em pouco tempo. Enquanto que um professor tem que trabalhar numa determinada escola, muitas vezes, dois horários para ganhar 2 ou 3 mil reais, e ainda chegar em casa e ir elaborar planejamento, corrigir provas, trabalhos, testes, estudar para dar aula quando necessário, e indo dormir muitas vezes de madrugada. Sem falar da equipe de fiscalização que vai as escolas para ver se você está fazendo tudo do jeitinho que eles querem. Isso não seria um transtorno também e ao mesmo tempo um privilégio de profissão não? Paciência. Tem que inquietar mesmo. As coisas só funcionam se mexerem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ótimo!
      Na hora da dor vc vai procurar um professor!!!
      Vc sabia q o MP tem 60 dias de férias ao ano, salário inicial de 18 mil, planos de cargos e carreira, tem carga horária e não tem ponto eletrônico.

      Excluir
    2. Só que vai perder e pobre que depende do Sus. Redultado: demisso em massa de médicos e dentistas. Que pod ir para seus consultórios particulares. Dessa vez pode trazer todos os médicos de Cuba. Não vai ter jeito!!!!

      Excluir
    3. Ótimo!
      E na hora de formar um médico, vá procurar outro médico!
      Se houvesse coerência do governo com todas as áreas de sua responsabilidade não teríamos problemas com isso, nem na saúde, nem na educação, nem em qualquer uma outra, que também são de suma importância para a qualidade de vida da sociedade. Não tem médico? Abre mais vagas nas Universidades para médicos! Agora isso não é justificativa para os médicos passarem 1 hora num posto de saúde e achar que já fez muita coisa, só porque atendeu 15 pacientes, deixando muitos outros sem atendimento para poder "apanhar" 2, 3 ou 4 prefeituras para poder quadruplicar seu salário e ainda atender em seu consultório! Isso quando os serviços prestados não são de péssima qualidade. Pois conheço, na realidade, um fato em que uma paciente foi se consultar e quando nem terminou de dizer o que tinha o médico simplesmente já lhe receitou um remédio sem ao menos examiná-la, sendo algo de extrema seriedade, e quando ela foi contar que tinha outro problema o médico disse que era uma coisa de cada vez, que voltasse outro dia. Isso não quer dizer nada?
      Quanto ao MP, infelizmente isso se chama Brasil! Cabe a todos nós mudarmos essa realidade. Se toda a sociedade fosse coerente, decidissem em comunhão tudo, não teríamos esse problema. Direitos iguais!
      É por isso que não aceito privilégio algum. "Ou é quente ou é frio, se for morno vomito".

      Excluir
  4. É fácil o MP exigir isso: salários inicial em torno de 18 mil, 60 dias de feitas ao ano, tem carga horária, mas não tem ponto eletrônico. Realmente: PIMENTA NIS OLHOS FOS OUTROS É REFRESCO!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Promotores e juizes sao outro nivel, nao estao nem ai se um dentista publico vive com salario abaixo de 2mil. Eles nao precisam buscar por outras rendas para viver. Sao egoistas hipocritas.

      Excluir
    2. Verdade mesmo. Kkkk. O deles está mais que garantido, trabalhando ou não eles terão aposentadoria integral. Em meu estado eles tem até auxilio moradia de mais de 4 mil reais por mês. Dentistas voces estão ferrados, quem mandou nao sererm do poder jurídico?

      Excluir
  5. tanta exigência com pessoal da saúde, onde tem uma cidade perto de JUCATI que tecnico de enfermagem recebe menos que um salario mínmo, não recebe adiconal noturno isalubridade, isto é um absudo.

    ResponderExcluir
  6. Os médicos vão voltar para os seus consultórios e os municípios vão ficar sem os profissionais de saúde. Concerteza será um caos. Mas para o bem da moralização pública siga-se as recomendações.

    ResponderExcluir
  7. Depois ainda existem críticas ao "Programa Mais Médicos", se os médicos brasileiros acham que são superiores a todas as outras profissões e querem restritas regalias!? De fato são muito especiais, afinal salvam vidas, mais refiro-me ao fato de todas profissões serem essenciais para o bom funcionamento das sociedades civilizadas, mas enfim os médicos platonistas do SAMU também são essenciais e cumprem horários, a importância não dá o direito de trabalhar quando quiser, em qualquer trabalho precisamos cumprir horários.

    ResponderExcluir
  8. Este foi e continua sendo o assunto de maior abrangência e qua atinge em cheio o exercício da MEDICINA por vários médicos brasileiros, mesmo tendo que dá plantões aqui, ali e acolá.

    Durante 8 anos de FHC e LULA foi assim: a maioria dos médicos eram contratados por plantões. Semanalmente se tinha em cada município uma equipe médica prestando os serviços em várias especialidades e o povo estava muito mais satisfeitos do que hoje.

    Com a denúncia da justiça no governo da Presidente Dilma que não tem culpa, pois quem deveriam ter regulamentado os plantões médicos em todo o Brasil deveriam ter sido os governos de FHC E LULA. Mas não fizeram e terminou caindo no colo da Presidente que é bem intencionada.

    Quando ela se viu diante do Problema gravíssimo a mesma procurou trazer equipes médicos de Cuba para resolver parcialmente o grave problema.

    Eu acompanhei de perto os 16 anos e fiz várias contratações de médicos que prestaram grande serviços a população. E foi um médico de plantão que melhorou a saúda de minha mãe no hospital quando ele pensava que a mesma não teria condições de fazer um tratamento sério.

    O médico pediu os exames da referida pessoa e mandou que ela procurasse um grande médico em Recife e a cirurgia foi feita custando mais de R$ 4.000,00, mas graças a Deus salvou a vida de minha mamãe que já teria ido a muitos médicos particulares e pago e nada.

    Esses assuntos e essas questões da saúde pública brasileira quem deve se preocupar são os nossos DEPUTADOS FEDERAIS E SENADORES e terem a coragem de debatê-los com clareza para regulamentar todos os plantões médicos do Brasil , pois segundo o TCE todos deveriam entrar na saúde via concurso público,porém qual o jovem médico que vai para em um município com um bom salário, mas que lhes dá o direito de conseguir mais dinheiro diante de uma profissão que requer após formado muito dinheiro para poder colocar e comprar seus equipamentos,pois o público ainda está despreparado para ter a equipe médico e os equipamentos que são muitos caros e são poucos os que tem condições de seus poucos recursos.

    O problema é gravíssimo, requer um grande debate e, ao invés de ficarmos com essas trocas de acusações entre os presidenciáveis com coisas profanas e banais, deveríamos sim tratar de coisas sérias.

    Recordamos o passado, o Ministro José Serra e Dr. Adib Jatene foram os dois que mais investiram na saúde pública do Brasil, criando o CPMF e os agentes Comunitários de saúde que, depois de longos anos anos irregulares prestando serviços auxiliando os médicos foram efetivados sem curso e todo mundo aplaudiu.

    Dois erros capitais foram cometidos com a saúde pública brasileira e atingiu em cheio a pobreza brasileira em geral : o fim da cobrança do imposto do cheque e exigência para os médicos não acumulasse os cargos de plantões médicos.

    Os municípios e os mais de trezentos hospitais construído por Dr. Adib e José Serra não podem e não devem ficar com apenas 2 médicos que não resolverão os gravíssimos problemas do nosso povo.Motivo pela qual se pensou em trazer muitos médicos Cubanos para cobrir o déficit de médicos em cada cidade do interior.

    Não sou contra os médicos Cubanos, muito pelo contrário, vieram ao Brasil para ajudar a nossa Saúde Pública com os seus conhecimentos adquiridos em País.Mas é preciso sim continuarmos defendendo um assunto e um tema que requer muitos debates em todo o Brasil. E quem entende de verdade e a e tem o poder de mudar a regra do jogo se chama CONGRESSO NACIONAL.

    ResponderExcluir
  9. Sou dentista de prefeitura a mais de 20 anos. Tenho duas especialidades. Atendo sempre 2hs por dia, oito pacientes. Deviamos trabalhar 4hs por dia, mas depois de anos de promessas de melhores salarios e condicoes de trabalho, eu e outros dentistas perdemos qualquer esperanca. Ganho salario de 1.200 reais o que da uma media de R$7, 50 por paciente atendido. O meu cabelereiro cobra o dobro por pessoa. Entao pessoal, nos dentistas precisamos procurar por outros trabalhos para ter uma renda melhor. Queria ver promotores e juizes trabalharem por salario como este e aposentadoria abaixo de 1000 reais. Vou ter de abandonar a prefeitura, infelizmente, e pouco mas ajudava, e eu que pensei que ao menos aposentadoria eu ia conseguir.

    ResponderExcluir
  10. Minha irmã formou se médica este ano. Sem ter feito nenhuma residência ainda ela já é chamada diariamente por várias prefeituras ao nosso redor para fazer plantões. Em média faz 15 plantões por mes ganhando pouco mais de 25 mil reais. O quero mostrar com isso é que o ponto eletrônico vai ser otimo para os médicos pois haverá debandada geral de médicos do SUS e as prefeituras terão de fazer contratos extras de emergencia pagando bem mais nos plantões. Ela e outros amigos médicos estão rindo a toa sobre isso pois as prefeituras pagam lhes extras para nao ficar sem médicos nos plantões. O ponto eletrônico será pessimo para os dentistas pois estes nao tem o sistema de plantões e uma grande parte terá de pedir demissão das prefeituras pois esse salário é aviltante mesmo. Eu que não estudei igual eles e tenho comércio ganho muuuuito mais.

    ResponderExcluir