SECRETARIA DE SAÚDE DO ESTADO

A TAÇA DA COPA ESTÁ EM SÃO PAULO

A taça da Copa chegou, na manhã na quinta-feira, 29 de maio, ao seu último destino. Durante nove meses, o objeto mais cobiçado pelas 32 seleções que vão disputar a competição rodou por 89 países. Agora, em São Paulo, o troféu ficará exposto até o próximo domingo (01), das 9h às 21h, em um shopping próximo da Arena Corinthians, palco da abertura do Mundial.

Para visitar a taça é necessário possuir o ingresso da promoção instituída por um dos patrocinadores da Copa. Pessoas que não tiverem os bilhetes precisarão aguardar a disponibilidade do espaço, dependendo dia/hora.

Representando a seleção campeã mundial em 1970, no México, Rivelino, camisa 10 daquele time, ressaltou a honra de poder erguer a taça mais uma vez. " É um privilégio poder tocar na taça. Em 70, tive o prazer de beijar a Jules Rimet. Ao pegar essa na mão e abraçá-la, lembro daquela conquista. Mas considero a de 70 mais bonita", brincou Rivelino.

Considerado um dos melhores camisas 10 da história, Rivelino enxerga a carência de um jogador com as suas características na atual seleção brasileira. Mesmo assim, ele elogia o esquema proposto pelo técnico Luiz Felipe Scolari.

"Não temos meias, temos meias-atacantes, não aquele à moda antiga, que pensa e toca. O último grande meia para mim foi o Zidane. Hoje, a Espanha tem Xavi e Inista, mas isso está acabando no futebol. Mesmo assim, o Felipão deu uma cara para a seleção, gosto muito dele. Certo ou errado, ele tem a sua convicção. Façamos votos para que o Brasil consiga, como teve na Copa das Confederações, uma ligação com a torcida. Se não tiver isso, me preocupo um pouco como será a reação dela", completou Rivelino. (Fonte: Portal da Copa).

*Faltam 13 dias para começar a Copa do Mundo no Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário