terça-feira, 28 de janeiro de 2014

POLÍCIA E FAMÍLIA DE EDELSON APELAM À POPULAÇÃO PARA AJUDAR NAS INVESTIGAÇÕES

A polícia continua sem descobrir o paradeiro do professor de Educação Física Edelson Lima, desaparecido desde a noite do último sábado. Hoje o delegado que investiga o caso, Helianthus Soares Bezerra, juntamente com familiares do funcionário do SESC, deu entrevista na Rádio Jornal Garanhuns. Na oportunidade foi feito um apelo para quem tiver alguma informação ligar para uma das delegacias da cidade ou mesmo para as emissoras de rádio.

Na investigação, a polícia tenta descobrir qual foi a pessoa que esteve na casa de Edelson e que depois saiu com ele no carro. Com a informação de que o veículo do professor passou em frente à loja de Ferreira Costa, o delegado fez uma solicitação da imagem das câmeras da casa comercial, para tentar identificar quem estava com o garanhuense em seu carro.

Um Polo preto incendiado foi encontrado na zona rural de Angelim e tudo indica que pertence ao rapaz desaparecido. Mas até o momento não se tem notícia dele, que pode ter sido vítima de um ação criminosa

Reiteramos que quem tiver qualquer informação para ajudar a polícia nas investigações pode ligar para a polícia ou imprensa local.

Um comentário:

  1. Caro Roberto Almeida,

    Como leitor assíduo deste blog, me vi na necessidade de pedir-lhe, se achar conveniente, a publicação do assunto abaixo:

    FESTA DE SÃO SEBASTIÃO DO POVOADO BAIXA GRANDE
    A População do Povoado Baixa Grande, situado no Município de Palmeirina, se pergunta o porquê da não realização da tradicional Festa de São Sebastião.
    Esta tradicional festa acontece neste povoado há muitos anos, sempre no mês de janeiro, mais precisamente, nos dias que antecedem o dia de São Sebastião. As comemorações religiosas acontecem paralela à festa profana, que inicia-se durante o dia com a realização de um grandioso torneio de futebol, que conta com a participação de times de todo o município e de municípios vizinhos, culminado à noite com a festa de rua, com apresentações de bandas regionais.
    Diante dos fatos, a população quer saber os reais motivos da não realização do torneio de futebol e da festa de rua. Primeiramente surgiu a versão de que o Bispo da Diocese de Garanhuns havia proibido, em todas as paróquias, que os municípios realizassem a festa de rua juntamente com a da igreja. Essa versão não procede, pois outras paróquias, neste mês, realizaram suas festividades religiosas juntamente às festas profanas. Posteriormente surgiu outra versão: a festa de rua não seria realizada pois o juiz havia proibido a Prefeitura de realizar, porque os funcionários estavam com os salários atrasados.
    Se tal evento não ocorreu por ordem do Bispo não tem explicação, pois poderia ocorrer uma semana após a festa religiosa. Se for por conta de ordem judicial, a população em geral foi penalizada por algo que não tem a mínima culpa.
    Em meio a tudo isso, a nossa população carece de explicações, seja da Prefeitura, na pessoa do Gestor, seja da Igreja, na pessoa do Pároco.


    Roberto, a não identificação é, puro e simplesmente, por medo represália por parte do governante de nossa cidade.

    ResponderExcluir