SEBRAE

SEBRAE
SEBRAE

ALEPE

ALEPE
ALEPE

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

MÉDICA CUBANA É RECEBIDA COM FLORES EM SALOÁ

Tomou posse nesta terça feira, dia 29, no PSF da Cohab, em Saloá, a médica cubana Madelaine Alonso. Ela faz parte de um grupo de 50 médicos de Cuba que atuarão no programa Saúde da Família, em Pernambuco. A terça feira foi de festa na comunidade, que recepcionou calorosamente a médica na companhia da secretária de Saúde Joana D'árc Ferreira e a coordenadora de atenção básica, Juliana Cavalcante. O primeiro contato foi meio tímido, mas a médica aos poucos foi se envolvendo com os profissionais e expressou a felicidade de fazer parte do Projeto "Mais Médicos" que lhe possibilitou trabalhar no Brasil. Ela contou que já trabalhou por três (03) anos na Venezuela, mesmo tempo que pretende permanecer no Brasil.

A participação da médica cubana na saúde de Saloá, a exemplo de tantos outros médicos estrangeiros, remete a um novo conceito de profissional comprometido com a atenção básica e saúde preventiva. Por muitos anos, os médicos se apresentavam como insubstituíveis, com a presença de médicos de outros países se abre uma concorrência no meio, e os profissionais terão que mostrar além de capacidade, ter vocação para trabalhar no serviço. "Madelaine atenderá nos dois expedientes e deverá morar em Saloá. Nas duas primeiras semanas ela estará conhecendo a área de abrangência do PSF. A partir da terceira semana, dará expediente pela manhã na Unidade e à tarde estará realizando visitas domiciliares". Destacou a secretária Joana D'árc, que enfatizou o comprometimento da médica com o ofício. "Doutora Madelaine deixou em sua terra esposo e dois filhos, um deles bem pequeno, e isto mostra realmente o desejo de contribuir conosco na promoção de uma saúde de qualidade". (Texto de Geraldo Mouret).

OPINIÃO DO BLOG - Bom exemplo esse de Saloá. Não tem de hostilizar os médicos estrangeiros que estão vindo para o Brasil, sejam eles da Espanha, Argentina, Bolívia, Cuba ou qualquer outro país. Se um profissional brasileiro não quer ir para Rainha Isabel (Bom Conselho) ou Saloá, então que venha alguém de fora. Importante mesmo é dar assistência médica à população. E vamos recebê-los sempre com flores. Os bons terão o reconhecimento do povo. Caso algum desses não dê conta do serviço certamente a prefeitura dará um jeito de mandar de volta pra o lugar de onde veio.

6 comentários:

  1. faltou a identificando da médica pelo cor da roupa, pra quem não conhece as pessoas da foto, entende-se que quem está com as flores é a medica.

    ResponderExcluir
  2. ela deveria vim para o DOM MOURA.

    ResponderExcluir
  3. É verdade Roberto, mas o que é triste é a escravidão desse povo, o mundo só será justo quando não houver mais ditaduras em lugar nenhum.

    ResponderExcluir
  4. A médica Dr Madelaine é a que esta de vermelho, a de branco é a Enfermeira do posto Poliana e a que esta com as flores e a Secretaria de Saúde

    ResponderExcluir
  5. O que é triste é a escravidão dos nossos médicos ao dinheiro e desprezando os doentes que deles necessitam. Verdadeiros traidores dos seus (falsos) juramentos. Ditadores da medicina; praticantes e propagadores de injustiças no mundo em que vivem; raras exceções.

    ResponderExcluir