ALEPE

ALEPE
ALEPE

GOVERNO DO ESTADO

GOVERNO DO ESTADO
GOVERNO DE PERNAMBUCO - FUNDARPE

terça-feira, 24 de setembro de 2013

GARANHUNS PRECISA PENSAR GRANDE: ARCO RODOVIÁRIO NA DUPLICAÇÃO DA BR 423

Artigo de Giovani Oliveira:

A duplicação da BR 423 deve ser conduzida levando-se em conta um alto grau de responsabilidade por parte das autoridades e daqueles que de fato possuem o poder de decisão sobre o seu traçado. Porem, nosso povo e nossa gente não pode abster-se de acompanhar um tema que vai interferir em nossas vidas de maneira significativa e que vai também nortear a existência das futuras gerações, dos nossos descendentes e da qualidade de vida daqueles que serão o amanhã.

Estamos acompanhando todo o caso desde a brilhante, lúcida e extraordinária afirmativa contida no texto divulgado por Dr. Ivan Rodrigues e conhecido por todos nós. É importante tomarmos a lição do ensinamento marcante como deixou patente Dr. Ivan: “Esqueçamos a nossa baixa-estima e VAMOS PENSAR GRANDE”. Essa frase por demais sintetiza a verdadeira vocação de nossa cidade, por isso há muito tempo que nós afirmamos sem medo de errar: GARANHUNS PRECISA PENSAR GRANDE !!!  Temos agora a oportunidade de construirmos um tempo novo. Basta imaginar uma alça viária circulando Garanhuns e abrindo novos ares e novas possibilidades ao longo desse trajeto. Imaginem o desenvolvimento, uma nova área industrial, moderna e ampla. É possível imaginar ainda mais expansão imobiliária e o mais magnifico de tudo: poderemos sonhar com uma grande massa de trabalhadores de carteira assinada e ainda a forte geração de emprego e renda formal e informal. Companheiros é essa uma grande chance de desenvolvimento com o equilíbrio necessário.

O custo desse arco viário nada mais é do que o maior e melhor investimento público dos últimos 20 anos em nossa cidade. Os reflexos econômicos dessa obra e seus aspectos gerais serão de um impacto social positivo nunca antes pensado. Todo o Agreste Meridional estará incluso nesses benefícios que serão gerados com a construção dessa nova via. Os sonhos voltam a brilhar nas nossas mentes e alimentam nossos corações de esperança e Fé num tempo espetacular para Garanhuns. A nossa atual área urbana encontra-se sufocada, não suporta de forma alguma uma duplicação que passe por dentro das nossas vias atuais. Isso teria um impacto altamente negativo como bem já explicitou Dr. Ivan Rodrigues, por diversas vezes. A mobilidade urbana de nossa terra não aguenta mais esse aumento substantivo de veículos circulando nas vias atuais. Vidas podem se perder se a duplicação da BR 423 passar por dentro de Garanhuns devido as  probabilidades altas de atropelamentos e acidentes de toda natureza.

Podemos imaginar a valorização das áreas que estarão à margem da duplicação, e neste arco viário. Não estamos falando de valorização para especulação selvagem imobiliária. Estamos falando de valorização de áreas. Imaginem quantas obras podem surgir após este novo traçado. Já imaginaram hotéis, restaurantes, fabricas, conjunto habitacionais de programas públicos, novas faculdades, escolas, hospitais, centros de artes e áreas culturais. É possível criar-se um pátio de grande logística para caminhões e os transportes em geral. São muitas e variadas as possibilidades, não podemos fugir, nos omitir diante dessa atual situação. É dever de todos nós estudantes, profissionais liberais, autoridades, militantes, agricultores, povo em geral, lutarmos para fazer do que seria uma tragédia (passar por dentro de Garanhuns) e construirmos um leque de variadas oportunidades colocando Garanhuns para o Alto e Avante. Ad altiora tendere .  Façamos como no nosso tempo de estudante quando andávamos em passeatas nas ruas em direção ao Colunata: Vamos a luta companheiros pela Construção do Arco Rodoviário contornando Garanhuns na duplicação da BR 423 e trazendo Desenvolvimento e Força Econômica.

*Geovani Oliveira é natural de Garanhuns.  Formado em Direito, foi líder estudantil, presidente do Grêmio do Colégio Diocesano, militou na UEG e é ex-presidente do D.A. da FAGA/AESGA. Foi também prefeito de Itaquitinga,  na Mata Norte do Estado

4 comentários:

  1. PAULO CAMELO, COMENTA:

    Caro amigo e conterrâneo Giovani Oliveira,

    Devemos acabar com essa mania de "PENSAR GRANDE". Vamos pensar normalmente sem a ingerência da Legião Estrangeira, a qual é quem manda politicamente em Garanhuns.
    Essa estória de grandeza atrapalha o desenvolvimento.
    Vamos tirar o "Rei da Barriga". Não somos superiores a ninguém.
    A Duplicação da BR 423 é uma atribuição do governo federal, cabendo aos garanhuenses a função de proporem alterações cabíveis e se reunirem com a Direção do DNIT, não perdendo tempo com o governo do Estado, o qual a única coisa que faz é indenizar as terras por um valor irrisório.

    LEMBRETE:
    Nosso amigo e conterrâneo Ivan Rodrigues precisa corrigir algumas coisas que foram por ele ditas o ano passado, especialmente nas eleições de 2012, quando o mesmo fez críticas aos políticos de Garanhuns e apoiou Zé da Luz com se fosse a solução para a administração municipal.
    "PENSAR GRANDE" com Izaías Régis, Prefeito, e sob a ingerência do senador Armando Monteiro, de alguns Prefeitos da região e sob o comando da Legião estrangeira, é demais para a nossa inteligência.

    TENHO DITO.

    ResponderExcluir
  2. PAULO CAMELO, COMENTA:

    Caro amigo e conterrâneo Giovani Oliveira,

    Devemos acabar com essa mania de "PENSAR GRANDE". Vamos pensar normalmente sem a ingerência da Legião Estrangeira, a qual é quem manda politicamente em Garanhuns.
    Essa estória de grandeza atrapalha o desenvolvimento.
    Vamos tirar o "Rei da Barriga". Não somos superiores a ninguém.
    A Duplicação da BR 423 é uma atribuição do governo federal, cabendo aos garanhuenses a função de proporem alterações cabíveis e se reunirem com a Direção do DNIT, não perdendo tempo com o governo do Estado, o qual a única coisa que faz é indenizar as terras por um valor irrisório.

    LEMBRETE:
    Nosso amigo e conterrâneo Ivan Rodrigues precisa corrigir algumas coisas que foram por ele ditas o ano passado, especialmente nas eleições de 2012, quando o mesmo fez críticas aos políticos de Garanhuns e apoiou Zé da Luz com se fosse a solução para a administração municipal.
    "PENSAR GRANDE" com Izaías Régis, Prefeito, e sob a ingerência do senador Armando Monteiro, de alguns Prefeitos da região e sob o comando da Legião estrangeira, é demais para a nossa inteligência.

    TENHO DITO.

    ResponderExcluir
  3. Entendi que o pensar grande como disse o Giovanni, é pensar no futuro de Garanhuns e nas futuras gerações. Não vamos politizar a discussão sobre o trajeto da BR 423, pois a matéria é de interesse do futuro da cidade e de seu povo. Não vamos querer que nossa cidade cometa os mesmos erros que cometeram Recife, Caicó (RN) e recentemente Caruaru, Todas estas cidades estão corrigindo os graves erros do passado, com um custo gigantesco, quando permitiram as BR(s) passassem por dentro da cidade, como estão querendo fazer aqui em Garanhuns, só pensaram no presente (naquela época). Só os custos das idealizações que terá que ser feitas na zona urbana, daria para construir todo rodoanel, ou o anel viário como queiram chamar, mesmo com os preços tabelados pelo Governo, como todos sabem as regras das desapropriações. O custo é muito alto, até porque a cidade é muito acidentada. Pelo traçado, tem local dentro da cidade que será preciso um aterro de 70 metro de altura. Existem proprietários de imóveis dentro do perímetro urbano que está pensando nas altas indenizações, a estes, seria interessante procurar saber quais as regras a serem seguidas, para não se decepcionar no futuro!
    Conclamamos a todos interessados a participarem da discussão, e torcer pela vinda da duplicação da rodovia, com, ou sem o anel viário, pois entendo que o sonho de todos garanhunense, não seja concretizado no todo, seja pelo menos em parte, ou seja, com o rodoanel para depois
    José - Granhuns

    ResponderExcluir
  4. Aos Senhores Paulo Camelo e José que acho tratar-se de José Sales, ou "Criança" para os amigos. A duplicação da BR 423 como todos sabem é uma obra Federal assim como a BR 232, só que na BR 232 usou-se os recursos provenientes da venda da Celpe que fora vendida pelo então Governador Miguel Arraes, que por golpes baixos do Governo Federal nunca viu a cor desse dinheiro, também por astúcias do Dep. Mendonça Filho vice-Governador eleito com a conivência do Governador eleito o hoje Senador Jarbas Vasconcelos, que junto ao Governo Federal bloqueou a liberação dos recursos citados, para só liberá-los quando o Sr. Jarbas Vasconcelos e Mendonça Filho seu vice, assumissem seus cargos, de Governador e vice-Governador respectivamente do nosso Estado.Estou apenas relembrando o que de fato aconteceu sobre a duplicação da BR 232,gostaria de lembrar à todos também que o Presidente Lula devolveu tostão por tostão, com correções etc. tudo que foi gasto na BR 232. Penso que a duplicação da BR 423, é uma situação bem mais complexa.Nosso Governador acaba de sair oficialmente da base do Governo inclusive entregando os cargos, esses muito importantes para alavancar o nosso crescimento, esfriou muito sua amizade antes estreita com nosso ex-Presidente Lula, que por gravidade esfriou e muito seu relacionamento com a Presidente Dilma, sabe-se inclusive que escasseiam-se os recursos para Pernambuco, recursos esses que vinham espontâneamente. Em final de março de 2014 nosso Governador se desincompatibiliza para ser candidato eu creio a Presidente da República, hoje Pernambuco já sente a falta de força do nosso Governador, imagine-se em abril, quando nosso Governador vai bater de frente com a candidata de Lula a Presidente, que é Dilma e essa com a chave do cofre e a caneta, aí eu chego com o assunto da duplicação, se usarmos um pouco o bom senso, eu inclusive, acho que será adiado sine-die essa duplicação tão aguardada e tão necessária ao nosso desenvolvimento, para mim é assunto para 2015, infelizmente.

    ResponderExcluir