ALEPE

ALEPE
ALEPE

terça-feira, 21 de maio de 2013

A DEMOCRACIA DAS CHUVAS NO RECIFE


Do jornalista Ruy Sarinho, um cidadão Pernambucano:

Nada é tão democrático no Brasil como as chuvas de maio do nosso Recife.

Mesmo com os avanços incontestáveis a partir de um presidente “pau-de-arara” e operário iletrado (Luiz Inácio Lula da Silva), aos olhos da elite burguesa escovadinha e mal cheirosa - apesar do banho de perfumes franceses -, justiça social e democracia estão ainda longe de igualar por inteiro todos os cidadãos e a cidadania, principalmente, neste pedaço do Nordeste brasileiro. Aqui, as desigualdades sociais são mais gritantes, e mais injustas.

Mesmo que depois do operário, sem todos os anéis nos dedos (graças a Deus!) dos chamados “doutores”, tão bem representados pelo pomposo almofadinha FHC, tenhamos a felicidade, e a honra, de ter como presidente, uma mulher, e,  muito melhor, ex-guerrilheira, que enfrentou os torturadores milicos como os porcos e repugnantes Médici e coronel Ustra, e seus lambe-botas civis com altivez, coragem e dignidade, temos muito caminho pela frente para avançar nas conquistas para uma democracia plena, consolidada nas raízes do povo brasileiro.

Aqui, no Recife burguês, no nosso Pernambuco Leão do Norte, a elite perfumada, apesar de catingosa na sua alma, isola-se nas alturas em feudos verticais e expulsa para cada vez mais longe os verdadeiros donos originais de diversas áreas que passam, ao longo dos anos, a chamar a atenção dos especuladores e novos grileiros do Nordeste, os grileiros urbanos (de fazerem inveja a um dos maiores grileiros do passado, Roberto Souza Leão, como denunciou o ex-major Ferreira à Comissão da Verdade Dom Helder Câmara) das grandes construtoras nacionais, ou multinacionais. Em suas torres faraônicas, essa gente deformada pelo neoliberalismo guloso defensora do capitalismo “made” em Tio Sam esmaga o povão como quem pisa numa barata, tirando a pobreza de sua vista, na chamada “limpeza social” da faxina da granfinagem.

Foi assim nas chamadas torres gêmeas do Cais de Santa Rita, com a privatização de uma bela área contígua ao Porto do Recife, fazendo do cais um condomínio privado. Mega-empresários e representantes dos três poderes sentem-se brindados pelo privilégio de ostentarem uma “superioridade” imbecil, com fortunas e poder, grupo do qual fazem parte políticos premiados de todos os matizes, pelas facilidades oferecidas. São figuras que se acham superiores a todos nós outros, simples mortais.

Agora, esses grileiros urbanos avançam com todas as garras em cima de mais uma área pública, o Cais José Estelita, usando um nome enganoso de Novo Recife para levantar uma muralha de concreto de treze torres de quarenta andares, sufocando o que resta sobrevivente do descaso oficial do histórico Bairro de São José. Lá, um novo feudo de mega-empresários e de políticos jeitosos será erguido, serão os donos do pedaço numa ilha fantasiosa cercada de seguranças por todos os lados, numa falsa sensação de segurança.

E já tem outro trio grileiro, de gente de bem, abocanhando a Ilha do Zeca, a última área verde virgem do Recife, com uma valiosa ajudazinha do ex-prefeito João da Costa, que numa manobra no meio de uma noite escura modificou a legislação para facilitar a ação.

Ah, como esses senhores “doutores” me dão nojo!

Nem deixaram baixar a poeira da privatização de um naco do Litoral Sul, com a expulsão dos donos nativos, os verdadeiros proprietários, para criar a Reserva do Paiva, não uma reserva para garantir a preservação do meio ambiente, mas uma reserva imobiliária vitrine da especulação para bilionários do mundo inteiro e um dileto grupo, um pequenino grão de areia, de privilegiados brasileiros. Nada impediu que Pernambuco tenha, hoje, um território de mar privado, nem mesmo a tão decantada cultura pernambucana, que foi agredida com a deformação da Festa da Lavadeira, expulsa do lugar do qual era a verdadeira dona. Nos últimos anos, essa gente de bem colocava vidro ralado e pregos para os visitantes ficarem feridos quando fossem tomar o tradicional banho de lama, durante a famosa Festa. Acompanhei de perto a luta de Eduardo Melo contra essa realidade.

Ah, como esses senhores “doutores” me dão nojo!

Esses “doutores” geniais, porém, esquecem que o Recife é uma Cidade Anfíbia, erguida no meio da lama e tomando o mangue de assalto. Se você cavar meio metro, encontra o terreno molhado; com um metro, já tem água. Senhores, o Recife está abaixo do nível do mar, cercado de canais entupidos, de rios assoreados pelo descaso de autoridades mil, muitas sem ao menos autoridade moral. Engenheiros e arquitetos de meia tigela, para não dizer de merda, projetam túneis para a mobilidade (trânsito mudou de nome para ser da moda). Viram piscinões. Também projetam garagens no subsolo nas suas decantadas torres. Viram piscinões. Um Recife nu, afogado pelas chuvas de maio.

Só mesmo as chuvas de maio do Recife para dar uma lição de igualdade, inundando de democracia toda a Cidade, por inteiro, inundando também, com água, não apenas a casa do pobre da beira do Rio Beberibe, de dentro dos canais, da Vila Popular, do Jardim Brasil (conjuntos construídos na ditadura militar de 1964, com as casas de péssima qualidade, abaixo do nível das ruas, eternamente molhadas, de verão a verão, num desrespeito à população pobre), mas, também as garagens do subsolo dos granfinos das torres monumentais. Esses ficam com seus carrões blindados tão impotentes, ou mais, que o povão. Pois o povão tem criatividade, tem humor, tem garra e a vontade de lutar, sempre.
Antes de levantarem suas torres e seus túneis, olhem pro céu, senhores “doutores”!

9 comentários:

  1. Nem o PT que passou douze anos na prefeitura do recife resolveu esse caos

    ResponderExcluir
  2. Esse cara está mesmo é com inveja do que ele chama "burguesia". Não passa de mais um ressentido, tentando mostrar que morre de amores pelo povão. Aliás, assim funciona o sistema capitalista. Se as pessoas não puderem tirar proveito de seu talento pessoal enricando, num regime competitivo, então para que criar, empreender? A possibilidade de enriquecer estimula a competitividade, não é, senhores arautos de um socialismo chulé? Por isso tem, inveja dos norte-americanos. Lá o sistema premia que inova, e quem produz. Por essas e outras, estão na frente desde i final do século XIX. É ou não é, "doutor" Rui Sarinho? Aliás, quem é mesmo esse cara? Rafael Brasil.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jefferson Arantes22 de maio de 2013 14:01

      O que você prefere: viver em uma sociedade "competitiva" onde VOCÊ tem a chance de se tornar rico ou viver em uma sociedade igualitária onde todos vivem em igualdade de condições e de maneira justa.

      P.S.: Os americanos/europeus apenas vivem esse estado de bem estar social (invejado pelo resto do mundo) por que dominam os outros povos (inclusive o Brasil). Tudo isso é fruto desse capitalismo irracional onde para haver um MILIONÁRIO tem que haver um(uns muitos) miserável. Eu particularmente não acho isso uma coisa boa...

      Excluir
  3. Os grileiros urbanos que sufocam o Recife, que subtraem o que restou dos mangues, fazendo do nosso Recife uma selva de pedra como São Paulo, em proporções menores claro, contudo as próximas gerações viverão um Recife bem pior,a ganância dos poderosos vão empurrando para longe aqueles que precisam viver mais perto do seu trabalho, das creches, enfim de tudo, porque lhes faltam o dinheiro da passagem de trem,do metrô ou do ônibus. As chuvas são democráticas sim, porém, a maior democracia criada por Deus é a morte, imaginem se os poderosos pudessem postergar sua ida: Seria mais ou menos assim, eu não vou porque tenho dinheiro, vai pegar outro e pagaria a sua talvez infinita permanência. Não é assim, vamos todos, pobres e ricos, intelectuais e ignorantes, brancos e negros. Deus nos ensinou à todos, como se viver, os que mais chances tem de aprender seus ensinamentos, são os que mais prevaricam e mais cometem estupidez.

    ResponderExcluir
  4. De tudo, concordo com o Cais José Estelita, para
    avaliar melhor tem que visitar aquilo ali a noite,
    é de fazer medo, até a não construção das torres
    tudo bem,mais tem que ser feito alguma coisa para
    melhorar aquilo.

    ResponderExcluir
  5. Razão tinha Cazuza quando cantava que a burguesia fede, esses ratos aumentam seu capital em cima da pobreza inda aparece gente pra defender, o jornalista Ruy Sarinho deu no gogó e estou com ele esses caras dão nojo de verdade

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jefferson Arantes22 de maio de 2013 13:32

      Você não acha que exista um motivo para aquele pedaço do Recife ter sido abandonado???? Será que não foi de propósito?????

      Excluir
  6. BRILHANTE E DUMA LUCIDEZ E VISÃO ESPETACULARES O COMENTÁRIO DE RAFAEL BRASIL, PARABÉNS CARA!!!

    ResponderExcluir
  7. Jefferson arante aonde é que tem sociedade igualitaria sonhador????????????????????????????????

    ResponderExcluir