SEBRAE

SEBRAE
SEBRAE

ALEPE

ALEPE
ALEPE

segunda-feira, 22 de abril de 2013

IZAÍAS DEFENDE RESTAURANTES NOS PARQUES

A ideia é ter restaurantes de grife no Pau Pombo e Euclides Dourado

Como havia prometido, o prefeito Izaías Régis (PTB) prestigiou o Encontro de Blogueiros realizado no final de semana, no Recife. No local em que foi realizado o evento o gestor conversou com o senador Armando Monteiro e o deputado Jorge Corte Real. Também aproveitou para ter uma conversa com radialistas, jornalistas e produtores de conteúdo de mídia digital do Estado inteiro. No bate papo falou sobretudo sobre o Festival de Inverno. Não antecipou o nome de nenhuma atração, porém garantiu que no dia 30 de maio serão divulgados cinco artistas de prestígio contratados para a Guadalajara. Até o dia 18 de junho toda a programação estará divulgada.

O prefeito revelou também os esforços que tem feito para atrair empreendimentos para a cidade, inclusive na área de hotelaria e gastronomia, que são importantes para o Festival de Inverno. Izaías já conversou com alguns empresários da área tentando atrair restaurantes de qualidade para o Pau Pombo e Parque Euclides Dourado.

Caso algum empresário se habilite para instalar um bom restaurante nos parques, terá de construir o estabelecimento respeitando as características dos belos parques de Garanhuns. Em outras palavras, não deve pensar somente em ganhar dinheiro, mas também em contribuir com a preservação do que nós temos de melhor.

9 comentários:

  1. Caro Roberto,
    Antes de mais nada se essa idéia for adiante, acredito que como se trata de um espaço público, não é apenas algum empresário querer ou o prefeito conversar.
    Deve ser feito processo licitatório com edital prevendo as exigencias para o empreendimento bem como as condicionantes que devem ser cumpridas durante o uso do espaço público, até por se tratar de áreas de preservação.
    Quem quiser se instar nesses espaços necessitam se habilitar para tal processo.
    Se eu estiver enganado, me perdoe.

    ResponderExcluir
  2. Quero lembrar ao prefeito o prejuízo que o município tem hoje já com esta proposta : 1º O parque Euclides Dourado, o pulmão do Heliopólis tem uma barraca que foi tomando espaço e hoje já cerca quase meio hectare do parque. O que se diz dono vive alugando o referido espaço e vivendo as custa de um patrimônio público, e o pior acredito que nem os impostos o referido dono os pague.
    2º O Pau Pombo, chamando como é conhecido também existe um bar aonde o proprietário tem uma POLCIGA num terreno que é o pulmão de todo centro aonde seu pai ex. funcionário do município construiu a casa de morada e comercializa flores que no próprio parque não tem. Passou a bens hereditários e ai cabe a pergunta ? O que será que faz o jurídico do município ? Ou será que promessas de campanhas burlam essa fiscalizações ? O nossos parque clamam por S.O.S urgente, estão desmatando o Pau Pombo, procurem o Dr. Luiz Jardim que catalogou todos as arvores do parque e perguntem quantas ainda existem, vejam os buracos no Euclides Dourado quantos Eucalipptos foram destruídos enão recuperados para estalarem circos, palcos de forró, bares e outas porcarias que depois de se locompletarem vão embora e deixam nossos pulmões doentes. S.O.S. aos nossos parques Sr.Prefeito. Augusto Catão

    ResponderExcluir
  3. É uma ótima idéia do nosso prefeito Izaías, acho que movimentará mais a nossa cidade, gerará emprego e renda para o nosso muitos, e esses locais ficarão mais convidativos não só para nós moradores como para os turistas, em visita a nossa cidade. Locais aprazíveis e agora com restaurantes, junta-se o útil ao agradável.

    ResponderExcluir
  4. Gostaria de saber para que serve aqueles 4 chalés marrons que estão instalados no Pq. Euclides Dourado?, Só funcionam durante o FIG e depois passam 11 meses e 20 dias FECHADOS, abandonados, uma injustiça, com aqueles comerciantes ambulantes que ficam na frente do parque expostos ao frio, a chuva e ao calor, todos os dias.
    São apenas dois comerciantes, alí, poderiam ser utilizados dois chalés, funcionando como boxes para eles, e no FIG a prefeitura poderia construir alguns outros provisórios e depois desmontá-los, que falta de humanidade desse povo.
    Não é deslocando para lateral do parque que resolve a situação, dos ambulantes.
    Se é para melhorar o parque então ofereça dignidade, Pois a impressão que ficou é quem tem que ter muito dinheiro para construir um restaurante dentro, e quem não tem e trabalha ali mais de 10 anos fica escanteado fora do parque, que injustiça é essa Prefeitura?.

    ResponderExcluir
  5. Aposto que vão cortar as arvores, para construir esses restaurantes.

    ResponderExcluir
  6. Onde se ler: para o nosso muitos, leia-se: "gerará emprego e renda para o nosso município"Desculpem.

    ResponderExcluir
  7. PAULO CAMELO, COMENTA:

    Em primeiro lugar quero me solidarizar com os conterrâneos: Anônimo que escreveu às 11:36hs; Augusto Catão com suas letras; Anônimo com sua escrita das 17:01hs.

    Em segundo lugar, quero apenas lembrar:

    1 - O município deve construir outra Colônia de Férias, em local a combinar, para que o SESC devolva o espaço que outrora pertencia ao Parque Ruben van der Linden, Pau Pombo;

    2 - Criar a Secretaria do Meio Ambiente ou transformar a Secretaria de Agricultura em Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente;

    3 - Formar um Grupo de Trabalho com a finalidade de fazer pesquisa, visitar outros Parques pelo Brasil afora, e apresentar uma solução de urbanização, paisagismo, reflorestamento, diversão e de dividendos para o município. Agora, não precisa de contratar iluminados estrangeiros para fazer tal estudo;

    4 - Ter em mente que os Parques devem trazer dividendos para o município e a terceirização deve ser objeto de Licitação onde exista critérios de preservação do Patrimônio Público. Por exemplo: não se pode terceirizar para implantação de Restaurante e o beneficiário cobrar tarifa para acesso ao Parque;

    5 - Preservando os Parques, os mesmos poderão ser utilizados pelos estudantes para aulas práticas de preservação da natureza. Por exemplo, na Semana da Árvore. Deste modo, os Parques precisam urgentemente de um Auditório para que lá aconteçam diversos ensinamentos de Preservação da Natureza. Portanto, o Auditório está em primeiro lugar;

    6 - O prefeito Izaías pensa logo em Restaurante de "grife", porquê ele é "parido" pelo empresariado, principalmente de outra cidade e o próprio SESC. Esque- cendo o senhor Prefeito que o SESC tem incentivo do governo federal no que diz respeito ao item pagamento de impostos e que além do mais prejudica os donos de Restaurante ao prestar um serviço de almoço e janta por um preço baixo e atraente para os comerciários e demais usuários. Ou seja, o que é bom para alguns é ruim para outros, pelo lei dos contrários.

    TENHO DITO

    ResponderExcluir
  8. Boa noite Roberto não sei o seu E-mail achei essa ação belíssima vc por Gentileza poderia publicar no seu blog:
    Governo qualifica agentes de Defesa Civil no Agreste
    22 de abril de 2013
    A Secretaria da Casa Militar, através da Coordenadoria de Defesa Civil de Pernambuco (Codecipe)) dá continuidade ao Curso Operacional de Proteção e Defesa Civil (COPDC) que qualifica Coordenadores e Agentes de Defesa Civil municipais. A partir desta terça-feira, (23/04), o curso será ministrado em Garanhuns para representantes da Defesa Civil de cidades daquela região. A solenidade de abertura será no auditório da CODEAM - Comissão de Desenvolvimento do Agreste Meridional (Rua Capitão Pedro Rodrigues, nº 920 – Magano), às 9h. O prefeito de Garanhuns, Izaías Régis Neto e o secretário da Casa Militar, Cel Mário Cavalcanti deverão participar.
    No curso serão abordados aspectos teóricos e práticos acerca da Defesa Civil como o histórico, atribuições nas diferentes esferas de governo, de acordo com a legislação vigente, sobre como funciona a política nacional, conceitos, manuais e as diferentes fases de atuação ligadas ao trabalho a ser desenvolvido em situações de desastres e calamidades. Os participantes irão receber orientações básicas a respeito das ações de Defesa Civil e como se preparar para enfrentar desastres naturais, seja estiagem, chuvas ou aqueles provocados por outros fenômenos como a erosão. Apesar de estarem vivenciando um período de estiagem, as cidades do Agreste também devem se preparar para o inverno uma vez que a quadra chuvosa no Agreste coincide com a incidência de chuvas na Zona da Mata e RMR, entre meados de abril e meados de agosto.
    No segundo dia, as aulas serão realizadas na Faculdade AESGA - Autarquia Superior de Garanhuns (Av. Caruaru, 508 – Heliópolis), das 9 às 17h. Na quinta-feira, os participantes realizarão uma dinâmica do programa Proteção e Defesa Civil nas Escolas, onde repassarão noções de Defesa Civil a alunos de Educação Infantil (a partir dos 4 anos) e do Ensino Fundamental (até 14 anos) do Colégio Municipal Padre Agobar Valença. O objetivo é envolver a comunidade nas ações de prevenção e, ao mesmo tempo, mostrar aos municípios como elaborar campanhas educativas com a população. A aula usará como recurso a apresentação do Cordel, “Toda Cidade Nasce de um Rio”, com texto de autoria do Caitão BM Wladimir De Paula e ilustração de Marcus Asbarr. Os versos falam da importância do rio e da necessidade da população preservá-lo. A dinâmica da aula é apresentar o cordel e pedir que os estudantes interpretem a estória através de desenhos. Os agentes de Defesa Civil que estão fazendo o curso atuarão como facilitadores.

    ResponderExcluir
  9. À tarde, das 14 às 15:30h está prevista uma visita técnica no Bairro Liberdade, onde está localizada uma área de risco de acidentes por erosão, conseqüência dos efeitos da Vossorocas. Após a visita, os participantes do Curso de Operações e Proteção em Defesa Civil retornam para as aulas na Faculdade AESGA.
    Na sexta-feira (26) o encerramento do Curso será realizado no Colégio Municipal Padre Agobar Valença, onde haverá a premiação dos três melhores desenhos dos estudantes que participaram do programa Proteção e Defesa Civil nas Escolas. Este é o quinto módulo do COPDC que a Secretaria da Casa Militar promove este ano. Ao todo são sete cursos desse tipo, abrangendo todos os 184 municípios. Já foram realizados os módulos para os municípios da Mata Sul, da Mata Norte, para os da Região Metropolitana do Recife e para parte do Agreste, que aconteceu no início do mês em Santa Cruz do Capibaribe. Até o final de maio serão realizados mais dois para os municípios do Sertão. O objetivo é prevenir os desastres, e minimizar as causas e efeitos dos eventos adversos.
    Para este módulo são esperados representantes da Defesa Civil de 73 Municípios. Desses, 27 são convidados novos previstos para este módulo do curso. Outros 46 são remanescentes das qualificações já realizadas e que não compareceram: Águas Belas, Agrestina, Alagoinha, Aliança, Altinho, Angelim, Arcoverde, Barra de Guabiraba, Belo Jardim, Bom Conselho, Bom Jardim, Brejão, Buíque, Cachoeirinha, Caetés, Calçado, Camocim de São Felix, Canhotinho, Capoeiras, Carpina, Correntes, Casinhas, Cumaru, Cupira, Floresta, Frei Miguelinho, Garanhuns, Gloria do Goitá, Gravatá, Iati, Ibirajuba, Itacuruba, Itaíba, Itambé, Itaquitinga, Jatobá, Jaqueira, Jucati, Jupi, Jurema, Lagoa do Ouro, Lagoa do Carmo, Lagoa dos Gatos, Lajedo, Manari, Nazaré da Mata, Palmares, Palmeirina, Paranatama, Paudalho, Petrolândia, Poção, Pedra, Pesqueira, Riacho das Almas, Sairé, Saloá, Sanharó, Surubim, Salgadinho, Santa Maria do Cambucá, São Benedito do Sul, São Bento do Una, São João, São Joaquim do Monte, Tacaimbó, Terezinha, Toritama, Tupanatinga, Venturosa, Vertentes, Vertentes do Lério e Vicência.

    Informações da Assessoria de Imprensa da Casa Militar do Estado
    Com adaptações da Secretaria de Comunicação Social de Garanhuns

    Informações para a imprensa:
    Cloves Teodorico - Secom / Prefeitura Municipal de Garanhuns
    (87) 9600.8965

    ResponderExcluir