quarta-feira, 14 de novembro de 2012

SALVE JORGE COM TANTAS MULHERES BONITAS

Fazia já um bom tempo que não assistia um capítulo de novela na TV. Passei batido em Avenida Brasil, vi uma única noite de "Gabriela", e não tenho tido paciência para o romantismo exacerbado das 18h nem para o besteirol das 19h. Com o fim da campanha política, porém, tenho tido mais tempo e da semana passada para cá acompanhei pelo menos quatro capítulos de "Salve Jorge", o novo folhetim das 21h.

Para quem gosta, ou para quem sabe que não se pode simplesmente ignorar a cultura de massa no Brasil, aqui seguem algumas impressões sobre a história que está sendo contada por Gloria Perez.

Primeiro que tudo "Salve Jorge" é um desfile de mulheres lindíssimas. A gente esquece até de prestar atenção se elas têm algum talento, com tanto rosto bonito e pernas maravilhosas. Mesmo as coroas, como Totia Meirelles (Wanda), Dira Paes (Lucimar), Carolina Dieckmann (Jéssica), Flávia Alessandra (Érica) e Giovanna Antonelli (Heloísa) são uma verdadeira festa para os olhos. Até mesmo Cláudia Raia (Lívia), meio pesadona, às vezes com cara de travesti, não é de se jogar fora.

As novinhas, caso de Lucy Ramos (Sheila), Nanda Costa (Morena) Paloma Bernardi (Rosângela), Cris Vianna (Julinha), Cléo Pires (Bianca) e Mariana Rios (Drika) também "batem um bolão".

Dos galãs não entendo muito: mas tem o Rodrigo Lombardi (Theo), Ivan Mendes (Pepeu), Dalton Vigh (Carlos) e Alexandre Nero (Stênio).

Tem mais uma porção de atores e atrizes, mas vamos citar só esses porque senão esse artigo vira um jornal.

O melhor da novela são as beldades. Na trama, ponto para a denúncia sobre a exploração e o de tráfico de mulheres, um problema que realmente existe e está sendo inserido na ficção em boa hora. Interessante o espaço para o Morro do Alemão, no Rio de Janeiro. Mesmo que não expresse o que é mesmo uma área favelada sempre é positivo esses noveleiros (os autores) lembrarem a existência da periferia.

As atrizes negras, quase todas lindas, aparecem exuberantes na telinha. Acredito que seja outro ponto positivo, embora alguém possa protestar pela "exploração do corpo ou da sexualidade" dessas mulheres.

O pior da novela é quando muda para a Turquia. Quiseram repetir a fórmula de "Caminho das Índias" e lembra tanto o folhetim antigo que alguém pode ficar pensando que está assistindo o tal de "Vale a pena ver de novo". Tá tudo deslocado nesse núcleo. Quando muda do Brasil para o outro país dá vontade de trocar de canal.

Dá pra assistir. Dá pra divertir. Giovana como delegada tá uma gata. Os homens ficam com medo dela, por ser policial. Eu se pudesse entrar dentro da novela diria pra o personagem: "Por favor me prenda!". Quem sabe eu ficaria pertinho dela, admirando sua beleza.

Todo mundo já sabe que as novelas começam bem e depois degringolam, ou porque termina faltando imaginação aos autores depois de 100 capítulos ou porque a Globo resolve fazer concessões ao grande público. Espero que salvem o Jorge. Novela é isso mesmo. É só diversão popular, como futebol, embora não tenha a emoção do gol. Em compensação você não corre o risco de ficar arrasado porque seu time perdeu. Na novelinha sempre acaba tudo bem.

Fotos: 1) Giovanna Antonelli, que faz o papel de delegada. 2) Cris Vianna, uma das negras bonitas do folhetim. 

Um comentário:

  1. José Fernandes Costa14 de novembro de 2012 17:21

    Por falar na Turquia, eu me lembrei da virgindade da Ingrid (Catarina) Migliorini. - Onde andará a Catarina e o seu documentário (de)florado? - Será que ela ainda conserva o hímen intato? - Senão, o japonesinho estará ferrado. - Ou seja, pagar e não levar, é de lascar. - Só que se assim for, quem vai sair lascado é o japona. - Aliás, de todo jeito ele vai sair lascado. - Porque não existe cabaço que valha um milhão e meio de reais. - 2. Quanto às mulheres da novela, lamentavelmente, eu não as vejo. Porque não vejo TV. - Mas, já que falei em hímen, será que na novela tem alguma virgem, de cabaço aflorado? - Talvez a delegada do Roberto Almeida. - Troço para que o Roberto seja "preso" pela Giovanna Antonelli, pra depois ele nos dizer quanto vale a virgindade da Antonelli. E se ele, o Roberto, aflorou o cabaço da Giovanna! - E SALVE, SALVE TODAS AS ATRIZES MAIS NOVINHAS. Dessa trama. - Porque as pesadonas, tipo a Cláudia Raia, já são uma tramoia./.

    ResponderExcluir