Assembleia Legislativa

Assembleia Legislativa
Assembleia Legislativa

domingo, 18 de novembro de 2012

MÍDIAS DIGITAIS TOMAM ESPAÇO DOS JORNAIS

O jornal impresso, que já foi o veículo mais importante na formação de profissionais de imprensa e exerceu durante todo o século XX papel decisivo no Brasil e no mundo, a cada dia perde terreno,  com o crescimento da internet. Os jornais resistiram ao rádio e a TV, porém estão perdendo a guerra para o computador.

“Os tempos são de mudanças. Quem quer comprar um jornal que não traz o resultado da eleição norte-americana, ocorrida na véspera? Quem, entre os usuários da internet, quer abrir mão de enviar artigos por e-mail, compartilhar notícias em redes sociais, comentar ou discutir um texto com o seu autor on-line, consultar arquivos na hora? Os jovens é que não são”, escreveu dias atrás a jornalista Marion Strecker, na Folha de São Paulo, num artigo em que previa a “morte dos jornais”.

Em todos os países jornais impressos têm deixado de circular. Alguns, como o Jornal do Brasil, do Rio de Janeiro, que durante anos foi o mais importante daquele Estado, continuam a existir, mas somente na versão online.

Outro exemplo da decadência dos impressos: O Jornal do Commercio, de Recife, cancelou a venda de assinaturas e comercialização em bancas em Campina Grande, João Pessoa, Natal, Salvador, Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo. Quem mora nessas cidades, a partir de agora, têm de acessar as notícias de Pernambuco pela internet.

O Correio Sete Colinas de Garanhuns foi quinzenal durante 10 anos. Havia o projeto de torná-lo semanal. Vieram os sites e blogs e o jornal passou a ser mensal. Possivelmente chegará o dia em que será totalmente substituído pelas mídias digitais. 

2 comentários:

  1. Prezado Roberto, parabéns pelo post. Realmente a midia digital, através das redes sociais, tem deixado muito dono de jornal impresso de "cabelos em pé", devido ao crescimento da blogosfera e a rapidez das informações rápidas e precisas dos blogs, site, portais, facebook, twitter, etc. Quem vai esperar 15 dias, 01 mês, sei lá, para ter algum tipo de informação, quando as redes sociais são eficientes até demais? Quem vai esperar mais pelos "grandes jornais" para poder ficar bem informado, se os blogs são super-eficientes? Uma maneira de combater essa agilidade das redes sociais é a aprovação do Marco Civil da Internet, que muito está sendo discutido. Para o 4º Encontro de Blogueiros e Redes Sociais, que estaremos realizando aqui em Bom Conselho, nos dias 19 e 20 de janeiro de 2013, esse será um dos temas. Conto com sua presença e parabéns pelo sucesso do seu blog, fruto do seu profissionalismo.
    1 abço, Cláudio André O Poeta.

    ResponderExcluir
  2. José Fernandes Costa18 de novembro de 2012 12:18

    Outro exemplo bem recente de jornal extinto: - O Jornal da Tarde, em São Paulo, encerrou suas atividades, há bem poucos dias. - O problema dessa "moda" idiota da escrita só por via da internet, é que as pessoas cada vez mais escrevem pessimamente. E ficam mais burras. - Nas tais "redes sociais" só tem idiotices. - Cerca de 98% dos blogueiros cometem as maiores atrocidades em matéria de comunicação. - A língua portuguesa vai para as cucuias. - As ofensas proliferam. - A falta de conteúdo nos blogs é patente. - E note que, com a velocidade das tecnologias, ninguém espera um mês para obter informações, via imprensa escrita. - Os jornais escritos saem à noitinha. - Quanto à linguagem, observe o que está escrito pelo seu "colega, às 8h34: midia (sem acento); rapidez das informações rápidas; 01 mês (cardinal e com zero à esquerda); super-eficiente (de onde veio esse hífen?); 1 (cardinal) abço, etc. - SEM qualquer bajulação, o blog informativo, variado e que nos traz assuntos culturais é o seu, Roberto. - Os daqui da capital também não prestam. - Só trazem politicagem ou fofocas. - Aceite um abraço amigo. - José Fernandes Costa. - Recife./.

    ResponderExcluir