SEBRAE

SEBRAE
SEBRAE

ALEPE

ALEPE
ALEPE

sábado, 25 de fevereiro de 2012

JORNALISMO NÃO É ATIVIDADE DE FROUXO

Não sou nenhum valentão, sou até um sujeito um pouco assustado. Aprendi, porém, em 34 anos de profissão, que jornalismo não é atividade de gente frouxa. Você já pensou um delegado, agente de polícia ou um PM covarde? Não dá certo, não é mesmo? O mesmo se pode dizer em relação aos profissionais de imprensa.

Quem é omisso, não arrisca, deixa de denunciar um fato para não se queimar com o juiz, o promotor, o prefeito, o deputado ou um diretor de faculdade está no caminho errado. No máximo será um dublê de jornalista usando um espaço que lhe caiu do céu para correr atrás de dinheiro e prestígio.

Dois jornalistas americanos derrubaram o presidente Richard Nixon. A imprensa brasileira provocou o impedimento de Fernando Collor. Foram jornalistas destemidos que noticiaram o mensalão do PT e um profissional da imprensa escrita, corajoso como poucos trabalhou por uma década para descobrir todas as falcatruas tucanas no processo de privatização das estatais brasileiras.

Ao longo da história jornalistas têm sido ameaçados, presos, torturados e assassinados, como aconteceu com Vladimir Herzog, em São Paulo.

É uma profissão perigo para quem a abraça sabendo do compromisso que tem com a sociedade, as causas da justiça e da liberdade e principalmente a verdade.

No jornalismo, muitas vezes, as informações são repassadas por fontes que não querem se identificar. Também por anônimos, hoje usando com toda a facilidade este instrumento forte que é a internet.

E se a gente desprezar as fontes e os desconhecidos que estão do outro lado da tela podemos perder grandes furos e deixar de passar informação para a comunidade.

Um exemplo recente: alguém ligou para o jornalista que escreve este blog e informou de um projeto tramitando na Câmara para beneficiar alguns servidores, que passariam a ganhar igual a um secretário por toda vida. O post foi ao ar, repercutiu na cidade, o fato se confirmou e o prefeito Luiz Carlos de Oliveira, em sintonia com a reclamação dos moradores do município retirou a proposta do Legislativo.

Outro exemplo: os blogueiros de Garanhuns receberam informações de mais de uma pessoa (pelo menos no meu caso), que Zé da Luz está enquadrado na Lei de Ficha Limpa a partir da decisão do Supremo Tribunal Federal.

É informação importante, para ser discutida. Foi publicada. Tive o cuidado também de conversar com um assessor do ex-prefeito de Caetés e dizer: “olha, tem essa matéria aí, dá uma olhada, por favor manda algum esclarecimento”.

No mesmo dia, poucas horas depois, estava publicada a versão de José Luiz Sampaio.

Mas pode não ser ainda a última palavra. Os que enviaram informações baseados na condenação de Zé da Luz em 2010 podem estar com a razão. Afinal de contas a decisão do STF muda muita coisa e o atestado de Ficha Limpa que o ex-prefeito conseguiu pode não valer nada a partir do parecer do Supremo.

É uma questão complexa e que cria muitas dúvidas. Na cabeça do jornalista, do leitor e também dos advogados, dos grandes juristas.

Os tribunais regionais eleitorais, o TSE e o próprio Supremo são os órgãos que mais na frente vão tirar todas essas dúvidas, mas existe uma grande possibilidade de políticos que disputaram eleição sub judice num passado recente não poderem repetir a dose este ano.

É uma discussão, então, que ainda vai se prolongar e só após as convenções partidárias e o pedido de homologação de candidaturas teremos uma resposta definitiva.

E tenham certeza que muitos que sonham com uma prefeitura não vão poder entrar na corrida, porque juízes vão atestar “estão com a Ficha Suja”, e aí neguinho terá de botar o rabo entre as pernas e se conformar.

Ninguém aqui está pré-julgando, defendendo esta ou aquela posição.

No caso específico de Zé da Luz ele pode continuar Ficha Limpa, conforme decisão tomada pela justiça antes da reunião recente e histórica do Supremo. Ou, por conta da mudança na Lei pode ser enquadrado e impedido de concorrer a cargo público por 8 anos.

A nós jornalistas não cabe julgar. Temos, no entanto, a obrigação de noticiar, de ouvir todos os lados e deixar no fim a verdade prevalecer.

Ninguém é melhor de que ninguém. Ninguém é dono da verdade. Mas para conseguir respeito e credibilidade tem de ousar, perder o “medinho” e informar o que o povo precisa saber.

Dizia um amigo meu, que hoje deve estar no céu, que “toda verdade é violenta”. Pode ser exagero, mas que a verdade na maioria da vezes incomoda não tenho a menor dúvida.

No jornalismo, contudo, a verdade deve vir à tona. Doa em quem doer.

E quem quiser fazer dessa profissão só oba oba, sem descer de cima do muro, melhor seria ir fazer tricô.

10 comentários:

  1. A COMEÇAR PELA EXCELENTE MANCHETE, COMPARTILHO COM O JORNALISTA ROBERTO ALMEIDA QUANDO ELE DESCREVE NESSE PRIMOROSO TEXTO QUE, SUTILMENTE, DEIXOU NAS ENTRELINHAS, QUE O JORNALISMO NÃO DEIXA DE SER UMA PROFISSÃO MEIO SOLITÁRIA!!! ALÉM, DE UM CERTO MODO, ESSE TIPO DE PROFISSIONAL SER VÍTIMA DE CONSTANTES ATITUDES E ARROUBOS AMEAÇADORES QUE MUITAS DAS VEZES É PRECISO TER TUTANO E SANGUE NO OLHO PARA REBATER VEEMENTEMENTE ESSES VALENTÕES QUE AGEM A SEU BEM QUERER, QUERENDO IMPOR OU ACHAR QUE, DEMOCRACIA É QUANDO EU MANDO EM VOCÊ. DITADURA É QUANDO VOCÊ QUER MANDAR EM MIM. PORTANTO, NA VERDADEIRA ACEPÇÃO DA PALAVRA, JORNALISMO, É PROFISSÃO CORAGEM E PODE-SE ATÉ COMPLEMENTÁ-LA: PROFISSÃO PERIGO. MAS É AQUELA VELHA HISTÓRIA: “QUEM TEM MEDO DE CAGAR NÃO COME”. ATÉ PORQUE O JORNALISTA PROPRIAMENTE DITO, CONVIVE COM UMA PROFISSÃO QUE NÃO SE TEM MUITOS AMIGOS, TEM-SE MUITOS CONTATOS. VOCÊ NÃO VÊ UM JORNALISTA BRIGANDO E SIM DEBATENDO. ELE NÃO FALA, INFORMA. COMO TAMBÉM NÃO VAI À FESTA, FAZ COBERTURA. AGORA, COMO A PALAVRA TEM SEU PESO E CUSTO, MUITAS VEZES CONFUNDEM-SE UM JORNALISTA CRÍTICO, ENTENDENDO QUE ELE É UM CHATO OU UM CHEIO DE DIREITO: É O PREÇO QUE SE PAGA PELA PROFISSÃO QUE EXERCE, FAZER O QUÊ?!?!?! PORÉM, ALGUNS PENSAM QUE JORNALISMO É APENAS UMA ATIVIDADE PROFISSIONAL QUE CONSISTE EM LIDAR COM A NOTÍCIA, COM DADOS E FATOS E DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES OU SOMENTE SE ENVOLVER NA PRÁTICA DE COLETAR, REDIGIR, EDITAR E PUBLICAR INFORMAÇÕES SOBRE EVENTOS ATUAIS. TUDO BEM QUE TUDO ISSO FAZ PARTE DO SEU COTIDIANO, DA SUA ROTINA. MAS, JORNALISTA QUE SE PREZA É AQUELE QUE É UM OBSTINADO. PRINCIPALMENTE SER APAIXONADO PELO QUE FAZ. O TESÃO DO JORNALISTA É CONTAR O QUE VIU, O QUE SENTIU, É PÔR VIDA NA MATÉRIA. TENDO COMO OBJETIVO FINAL, ATINGIR O ÊXTASE. NÃO É À TOA QUE, O ORGASMO DO JORNALISMO SE PRENDE AO FURO DE REPORTAGEM...

    ResponderExcluir
  2. Parabéns Roberto Almeida, salvador da pátria(Garanhuns), nossos agradecimentos pela sua coragem e compromisso com a verdade.

    ResponderExcluir
  3. AI DO BRASIL SE NÃO FOSSE O JORNALISMO,GRAÇAS A MÍDIA OS ESCÂNDALOS VEM A TONA PARA CONHECIMENTO DE TODOS;CONCORDO COM VOCÊ ROBERTO ALMEIDA, NÃO PODE SER ATIVIDADE DE FROUXO.PARABÉNS PELO SEU DESTEMOR, SIGA EM FRENTE CUMPRINDO SEU PAPEL,DESEJO-LHE SUCESSO.

    ResponderExcluir
  4. Nós aprendemos uns com os outros.A coisa que eu mais gosto em minha vida é permanecer informado sempre.Sempre vi no jornalismo a razão de viver de todos nós.

    Se não fossem as informações transmitidas pelos senhores, certamente, nós não tomaríamos conhecimento dos fatos e também não opinaríamos coisa nenhuma.

    Você, caro Roberto Almeida, tem feito um trabalho no sentido de mostrar algumas verdades e tem proporcionado aos leitores a possibilidade de ficar por dentro do que está ocorrendo em todo o Agreste Meridional.

    Além disso, os blogueiros em geral, têm trazido outras informações que nos ajudam a pensar, questionar,escrever também um pouco e concordar ou discordar também.

    Ultimamente eu tenho lido alguns blogs da Lucinha Peixoto, Chumbo Grosso, Rafael Brasil,Panorama de Garanhuns, Agenda de Garanhuns, Ronaldo César,Roberto Brito, O Poeta,etc.

    Mas, de primeira, entro logo no Blog de Roberto Almeida para ficar informado dos fatos que estão acontecendo em Garanhuns e região.

    ResponderExcluir
  5. Caro Roberto, quero antes de tudo elogiar seu texto que versa sobre a coragem necessária para quem exerce a função de jornalista. Excelente reflexão sobre o tema.

    ResponderExcluir
  6. Parabéns Roberto pelo texto por você produzido, isso nos deixa muito a vontade para dizer que GARANHUNS é uma cidade iluminada de homens e mulheres inteligentes e de carater, quanto ao medo relatado no seu texto eu concordo em numero gênero e grau, pois sabe-se da pratica desse povo de caetés são truculentos e capazes de tudo de ruim para chegar ao poder mais nossa cidade está vacinada contra este mal, Zé da luz tem que se conformar e saber que o nosso povo já sabe das coisas erradas que praticou em caetès, e que não quremos o mesmo aqui, ele é sim ficha suja e nós estamos livres deste mal

    ResponderExcluir
  7. Vc esta de parabéns. continue com seu trabalho, diferentemente de vc e dos demais blogueiros sérios desta cidade tem uma pessoa aí que é um farsante.

    ResponderExcluir
  8. PAULO CAMELO, COMENTA: Apesar dos pesares, algumas pessoas que atuam em Garanhuns, sejam na mídia falada e escrita, desempenham um papel importante no que diz respeito ao exercício da Democracia. Quer queira, quer não, Garanhuns mantém a sua tradição dos grandes embates políticos desde da discórdia entre "Integralistas versus Comunistas", até a ousadia dos combatentes que queriam marchar e "ocupar Maceió". Hoje, o todo poderoso governador Eduardo Campos, enfrenta a ousadia de diversos setores da nossa sociedade que questionam a "Intervenção Branca" que o governador tenta impor no processo eleitoral de 2012. Mas, não tenho nenhuma dúvida que a ingerência indevida da Legião Estrangeira na política de Garanhuns, a tornará mais violenta. Pois o que se observa é que a Legião Estrangeira quer realmente tomar a cidade e dominar os cargos públicos. Por isso: RESISTIR É PRECISO

    ResponderExcluir
  9. Roberto Almeida,
    Garanhuns não teve muita sorte na escolha de seus governantes nos últimos vinte anos, mas fomos privilegiadas em outras coisas que a natureza nos proporcionou, como localização geográfica, clima, água, etc.
    Em virtude de tudo isto, tivemos também o privilégio de você gostar de nossa querida cidade. Tenho dito que você pelo grande jornalista que é, poderia está trabalhando em uma cidade grande, em grandes jornais, revistas, ou na televisão, mas optou por Garanhuns fazendo jornalismo com profissionalismo, apesar de pequenos meios de comunicação, mesmo assim você está prestando um grande serviço ao Município de Garanhuns, colaborando para que seu povo não cometa mais os equívocos políticos do passado.
    Tenho absoluta certeza, que com sua ajuda, o povo, que é o maior Tribunal do Mundo, vai julgar todos aqueles que cometeram delitos eleitorais e administrativos, condenando todos aqueles que realmente são fichas sujas. Parabéns Roberto, pelo seu magnífico trabalho na defesa de nossa gente, e pelo o grande homem corajoso que você é!.
    Sales/Garanhuns

    ResponderExcluir
  10. Encorajo o amigo a manter-se firme em seus ideais e propósitos, especialmente pela sua impacialidade e impessoalidade nos diversos temas debatidos neste espaço virtual. Quanto aos candidatos ficha suja ou limpa, a própria cidade de Garanhuns dará um julgo aos desmandos administrativos por eles praticados. Para ser preciso, vejo que alguns candidatos que já lançaram seus nomes tem plena convicção da impossibilidade jurídica em concorrer a algum cargo político no próximo pleito, agora, o que muita gente tá fazendo é acordo político, composição e até conchavo, no afã de futuramente se locopletar do erário público. E vamos deixar de lado essa questão de não aceitar forasteiros! O problema é que até o presente nem forasteiros , nem tão pouco os da terra são capazes de gerir os destinos de nossa cidade. Então o que fazer? Escolher entre estas mazelas o que melhor apresentar projeto político e administrativo para nossa cidade, associado com seu histórico de vida, quer seja em Lajedo, Caetés ou Garanhuns.

    ResponderExcluir