terça-feira, 17 de maio de 2011

GERALDO NO PROGRAMA DO JÔ

O cantor Geraldo Azevedo (foto), pernambucano de Petrolina, esteve no prestigiado Programa de Jô Soares, neste mês de maio e deu um verdadeiro show. Não somente cantando, mas sobretudo na entrevista, quando fez grandes revelações sobre a sua vida. Geraldinho nasceu na roça e viveu no campo até os 13 anos. Lançou seu primeiro disco em vinil em 1972, dividindo o trabalho com o sãobentense Alceu Valença. Foi preso duas vezes na época da ditadura militar, uma na gestão de Artur Costa e Silva e outra no Governo Geisel. Chegou a ser torturado e viu gente morrer nas mãos de agentes da repressão. No começo da carreira teve uma música censurada por conta desse verso: "Joana me deu um talismã, viajar...". Os fieis servidores do regime de 64 entenderam que o "viajar" era uma alusão a fumar maconha. "E até esse tempo eu nunca tinha fumado", confessou o petrolinense ao Jô. O vídeo me foi enviado pela jornalista recifense Fátima Farias, a quem agradeço pois é um material realmente riquíssimo em termos políticos e culturais.

Um comentário:

  1. Tem uma entrevista dele do final do ano passado no programa do JÔ tambem que foi a melhor que já vi, ele conta como foi preso e torturado com detalhes e ainda reconhece torturador trabalhando em secretaria no governo de Brizola.

    ResponderExcluir