Assembleia Legislativa

Assembleia Legislativa
Assembleia Legislativa

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

SOBRE LOBOS E CORDEIROS

A presidenta Dilma Roussef ainda não terminou de montar seu ministério. Confesso que nem me interessa tanto ficar ligado em cada nome, de que Estado vem, qual partido indicou quem é o padrinho ou a madrinha. No final das contas o mais importante é o conjunto e a capacidade de comando da sucessora de Lula. Claro, a gente torce pelos pernambucanos, ter Fernando Ferro na pasta do Meio Ambiente seria interessante para Garanhuns e região. Os oposicionistas, os órfãos ou viúvas de José Serra, veem os nomes anunciados com desdém. Embora impliquem com a prática política do PT, esbravejam principalmente em relação ao PMDB, principalmente Lobão e Garibaldi Alves, dois futuros ministros indigestos. Lógico que até eu preferia a Chapeuzinho Vermelho, por mim o lobo mau nunca entraria nesta história. A realidade, porém, é que tanto Lula quanto Dilma venceram fazendo essas alianças indesejáveis ou necessárias. Tanto para vencer a eleição quanto para poder governar o País. O Congresso Nacional é fogo e se não tiver cuidado alguém pode se queimar. O presidente que está terminando seu mandato teve muita habilidade para ficar oito anos no poder. Teve um tempo que queriam até vê-lo sangrando, vocês ainda lembram? Fazendo afagos ao MST de um lado, a Globo e a CNI de outro, ele foi levando, garantindo a tal governabilidade sem precisar ser expulso, feito Collor; renunciar, como Jânio; ou dar um tiro no coração, caso de Getúlio.

Dilma mulher, sem 1% do carisma de Lula, tendo a má vontade da grande imprensa e de parte do empresariado. Começando a governar o Brasil num momento em que a conjuntura internacional não está lá estas coisas tem é de pisar em ovos mesmo. Todo cuidado é pouco. Porque senão ela vai ser a primeira mulher presidente do Brasil e também a primeira mulher a não concluir o seu mandato. Assim, infelizmente,  teremos de engolir sapos, lobos e serpentes. Nesse terreno aí, da política, não existem cordeiros. São todos feras. O jogo já está para começar e seja o que Deus quiser. (Na foto o futuro ministro de Minas e Energia Edison Lobão, do PMDB de Sarney. Uma das figuras indigestas que nós vamos ter de aguentar).

11 comentários:

  1. Que bom é este negócio de internet. Graças o incrível crescimento do setor de comunicações no país, e não venham os petistas dizerem que foi Lula que fez, hoje podemos estar em Gramado, com ressaca de uma festa linda, que é o natal no clima frio, quanto vendo o Blog do Roberto Almeida, antes mesmo de começar minhas atividades curriculares. Não resisto a alguns posts e os comento, se conseguir parar nos toques certos.

    Ontem vi o comentário do Zezinho ao amigo José Fernandes, que migrou de blog mas não migrou do pensamento único. Mas, o que estou aqui mais pela provocação do Zezinho quanto à sua opinião sobre a prefeita Judith Alapenha. Aproveito para matar dois coelhos de uma cajadada só: O Roberto e o José (Se coelho tiver algum defeito me desculpem, procurei um animal que não tenha, só conheço coelho e tucano).

    Eu diria que nossa colega de gênero, a Judith, teve seus percalços, mas parece que está se levantando, e penso tocará o município até o fim deste mandato. Tenho dúvidas quanto ao próximo, se ela pleitear a reeleição. Há um temor generalizado de pessoas que a apóiam, como José Fernandes e o Roberto (um pouco mais depois do patrocínio), quanto à oposição. Já virou um mote de cordel ao fazer ao seu governo qualquer crítica, dizer que é intriga da oposição e da velha oligarquia que foi apeada, por ela, do poder. Nem sempre isto ocorre. Oposição é para se opor, e isto faz parte do jogo político. O que seria condenável seria que houvesse um silêncio tumular delas. Isto sim, estaria indicando bebê que está mamando, que não chora, e eu tiro isto pelo meu neto. Quando não lhe dou logo a mamadeira é uma choradeira danada, depois dela tudo passa. Se a culpa é minha, isto é, enquanto escrevo o bichinho está lá com uma fome danada, ele tem que chorar mesmo, isto é, fazer oposição. Desculpas, de que não fiz o mingau por que estava escrevendo prós Blogs não cola. O bicinho continua chorando com fome. Eu é que tenho que cumprir minha responsabilidade. E, se no final das contas, eu que estava com as mamadeiras dele atrasados, pago até a décima terceiro, estou apenas cumprindo a minha obrigação, e espero que o povo entenda isto. Se não entender explico no Blog. Blog é para estas coisas, junto com uma assessoria eficiente de comunicação.

    Quando ao ministério da Dilma, meu Deus, até o Roberto não gostou. E o Alexandre Marinho (que saudade) gostou? Hoje se comete todo tipo de conchavo pela chamada “governabilidade”. Governabilidade virou sinônimo de alianças espúrias e prejudiciais ao povo brasileiro. Depois joga-se uma bolsinha família e está tudo bem. Elege-se quem quer e o povo restante, como diz o Lula, sifu. Roberto cita três ex-presidentes que renunciaram ou foram apeados dos seus mandatos. Getúlio, Jânio e Collor, e eu acrescentaria Jango. Todos de uma forma ou de outra pensaram em algo para o Brasil, além da governabilidade. O problema é que o Lula, e parece que a Dilma vai no mesmo caminho, só pensa na “governabilidade”. Nunca na história deste país um presidente teve tanto apoio para fazer um governo, dando outro sentido a este termo, sem fazer salamaleque a CNI, MST, ou mesmo a Sarney, outra instituição bizarra deste pais. Lula perdeu o bonde e foi de trem bala levando o bolsa família. Hoje vivemos numa democracia plena, que ainda não passaria no ENEM, mas o risco de retrocesso é mínimo. Pois retroceder mais do que ver Ciro e Temer juntos no mesmo ministério, só se a Dilma declarar que foi a abolida a Democracia no Brasil. E isto caros Roberto e José Fernandes, nem vocês nem eu deixaríamos que isto acontecesse.

    Não disse tudo mas meus toques, para comentários terminaram. Já está no tamanha certo para que o Einstein não lei até o fim e não encha...

    Lucinha Peixoto (Blog da CIT)

    ResponderExcluir
  2. A IGnobel Lucinha(intelectual ao alho e óleo)já está virando motivo de chacota.Ataca LULA,depois a DILMA e agora a tal de Judith,é uma metralhadora desgovernada.
    Ela se esqueceu que os tucanos fizeram e fazem até hoje esse tipo de aliança.
    Einstein,recife/PE

    ResponderExcluir
  3. Otto Oliveira do Bairro da Brasília13 de dezembro de 2010 15:39

    Quem sabe dar um trato muito bom nesse palhação do EINSTEIN,recife/PE(deve ser nome fictício), é o Altamir Pinheiro do Blog Chumbo Grosso. Com o Altamir, como disse ele mesmo no seu blog certa vez, cabra safado como o EINSTEIN mastiga brita e o suco é piche.

    ResponderExcluir
  4. Esse é um artigo fino e sutil usando da ironia em que o nosso Machado de Assis foi imbatível. Alfinetou Lula e sua pupila sem deixar de mostrar a necessidade de alianças espúrias por conta da badalada governabilidade. Como escreveu o nobre jornalista: Seja o que Deus quiser!

    ResponderExcluir
  5. À Lucinha Peixoto & Cia.: 1. NÃO migrei de blog. NÃO tenho contrato de exclusividade com nenhum blog ou com outro periódico. Posso escrever no Blog do Roberto Almeida ou no Blog da CIT, se estes me aceitarem. 2. A Lucinha e o Zezinho estão pegando carona nos artigos dos outros, portando capas de comentaristas. Será inveja porque o Roberto publicou o meu texto? - Ciúme e inveja são pecados mortais que afetam os corações das pessoas que os alimentam. 3. Qual a razão dos dois (o Zezinho e a Lucinha) fazerem comentários maiores do que os artigos comentados? 4. Quanto ao patrocínio, creio e CREIO MUITO que o Roberto NÃO está cometendo NENHUMA desonestidade. E o quanto ele ganha para fazer o seu trabalho HONESTO, NÃO nos compete. Caso a Lucinha desconfie do Roberto, requeira uma auditoria nas contas da Prefeitura de Bom Conselho! 5. E sobre oposição à prefeita Judith, NÃO confunda oposição com MASSACRE organizado por todos os "coronéis" que se viram órfãos da Prefeitura de Bom Conselho. - É ISSO./.

    ResponderExcluir
  6. Ao José Fernandes, sem Cia.,

    1. Caro José Fernandes, seu senso de humor está acabando? Será porque você não tem argumentos para responder ao Zezinho, naquela coisa que você inventou de Caetés? Quando disse que você migrou, foi uma forma engraçada de dizer que você está escrevendo noutros blogs, ao mesmo tempo que colocava minhas ideias políticas que são diferentes das suas. É claro, que você pode escrever onde quiser e eu posso discordar do que você escreve onde me deixarem. No caso o Roberto nunca reclamou. 2. Comentar não é pegar carona caro José Fernandes. Para aqueles que não pensam que somente eles detém o monopólio da verdade, é uma homenagem, seja a favor ou contra. Se isto é pegar carona, você vem usando o caminhão do Zezinho, que dizem que é ainda o que Lula viajou para São Paulo, há muito tempo. Se você pensa assim, desça do veículo do Zezinho. De quando em vez tenho ciúme e inveja, caro José, mas, é de outras coisas. 3. A razão de fazer comentários maiores, além da prolixidade natural que tenho, é que os artigos que comento o exigem, e também como uma forma de defesa do comentarista genial Einstein, que diz morar perto de nós, pois se o artigo for longo ele não ler tudo. Este eu entrego ao Altamir. 4. Quanto ao patrocínio, o Roberto, não tem culpa nenhuma, se não modificou seu tratamento em relação ao patrocinador, se o fez, pode até está sendo honesto, mas está agindo como mau jornalista. Isto seria coisa da “grande imprensa”. Eu não teria muito a ver com isso se o meu dinheirinho não estivesse envolvido. Ou seja, se a prefeita Judith, estivesse usando dinheiro do seu bolso para pagá-lo. Se o dinheiro veio da prefeitura, quero e devo saber quanto foi pago e as justificativas. Você, pela sua formação, sabe que hoje a mesma Lei de Responsabilidade Fiscal, que é usada para justificar demissões de final de ano, exige também transparência total das contas públicas. E não me venha com o argumento jurídico, que para os municípios menores só vale a partir de 2012. O argumento de, “vamos esconder enquanto pode”, pode até ser legal, mas é imoral. Quanto à auditoria, esta deveria ser constante, cobrada pela oposição e aí vem o outro item, pois este comentário já está maior do que o próprio texto comentado. 5. Como disse em meu comentário anterior, vocês que tanto defendem a prefeita Judith, a consideram o quê? Um bibelô? Uma boneca de porcelana? Uma plantinha tenra, que não aguenta uma crítica? Eu não vi até agora massacre nenhum por parte de ninguém. Se os que deixaram a prefeitura tentam voltar ao poder, tem o mesmo motivo que ela para querer ficar. Talvez, objetivos diferentes, formas diferentes de comportamento, etc. Mas, dizer que eles estão massacrando a prefeita, é demais caro José Fernandes. Sendo uma mulher da minha terra, crescida e nascida como eu aos pés de Santa Terezinha, e tomado aquele leite da fazenda do Edgar Alapenha, e comendo o queijo Alami, o melhor queijo de coalho de Pernambuco, a Judith não é tão fraca para considerar oposição um massacre. O que ela tem de fazer é escutar e responder mais ao povo, e neste caso, os “coronéis” também fazem parte do povo e tem que manifestar suas opiniões. E para terminar, se eleita em 2012, e os “coronéis” voltarem ao poder, e se comportarem como coronéis, vão me ouvir da tribuna.

    Lucinha Peixoto (Blog da CIT)

    ResponderExcluir
  7. Lucinha,

    Você parece não ter visto o comentário do professor José Fernandes, a um comentário meu no post de sua autoria: Dilma Roussef e Judith Alapenha, com o subtítulo de “Política e Mesquinhez”. Desde lá ele diz que parece que estou com inveja porque ele agora está escrevendo no Blog do Roberto Almeida. Eu já escrevi várias vezes aqui e o Roberto nunca me censurou. Se fiquei surpreso que ele aparecesse neste blog, foi porque sempre o encontrei no Blog da CIT. Lá, como se sabe, não há comentários, aqui sim, há. E este é o espaço próprio para fazê-lo, quando a matéria é aqui publicada. Quanto à extensão do comentário, o limite não é dado por nós e sim pelo Blogger. É uma limitação sim, e quando atingimos este espaço, não há outra forma de comentar a não ser indo ao Blog da CIT.

    Eu não tenho nada a ver com sua querela com a Lucinha sobre a Judith Alapenha. Com suas opiniões sobre a Dilma sim. E sempre que o professor vier com suas ideias de PILA sobre ela, seja em qualquer blog, eu estarei lá para mostrar que o grande erro do meu conterrâneo Lula, foi ter lançado a Dilma candidata. Até agora tudo bem. Ele está nomeando quase todo o ministério, e, como é do seu feitio, dizendo que não tem nada a ver com isto. Mas, professor, espere e verá.

    Agora, levando em conta o comentário aí em cima, já que fui colocado no mesmo saco em que se encontra a Lucinha, o que muito me honra, deixem-me dizer. Eu concordo com os comentários dela naquilo que me toca. Quanto a questão do patrocínio e da prefeita não me diz respeito. Quanto à carona, a imagem que ela faz é perfeita. Desde muito tempo, se eu fosse considerar a homenagem em me comentar, de carona, eu poderia dizer que são raros os artigos do professor onde eu não esteja na “boleia”, no Blog da CIT. Eu nunca me incomodei com isto, pois é uma honra para mim debater com ele sobre nossas diferenças de pensar. Qual o problema agora? Sei que, pela formação do professor, de causídico importante, perder um julgamento é muito duro. E quando ele se viu cercado por um promotor também com argumentos fortes, ele apelou. Agora somos invejosos. Caro professor, no meu dicionário, aquele que lhe indiquei para ver a sinonímia completa de “panaca”, também, discordância não é sinônimo de ofensa pessoal, nem comentar é sinônimo de “pegar carona”. São ambos, por vias transversas, sinônimos de pensar. E continua esperando a continuação de sua Revolução de Caetés, como o senhor quer, e eu também, sem ofensas. Está difícil ter mais argumentos, não é, professor?

    Zezinho de Caetés (Blog da CIT)

    ResponderExcluir
  8. Santa paciência com a IGnobel.È mole.
    Francisco/Jupi

    ResponderExcluir
  9. Quem duvida de mim que esse Francisco/jupi não seja o Einstein,recife/PE, quem????????????? Daqui para 2012 esse palhação vai causar muito transtorno aos blogues de Garanhuns, defendendo com unhas e dentes a candidatura a prefeito de Zé da Luz tanto em Caetés ou mesmo em Garanhuns. Vai encher o saco e causar danosos trantornos e vexames a todos nós. Quem viver verá!

    ResponderExcluir
  10. Tréplica. A quem interessar: 1. Meu senso de humor NÃO está acabando. NEM perdi o poder de percepção das coisas. Tanto que antes de mandar o recado para a Lucinha Peixoto, DEIXEI uma MENSAGEM para a MARIA CAROLINA. Pois as crianças precisam sentir-se valorizadas. Porque as crianças têm valor. E a MARIA CAROLINA É UMA DELAS! E ELAS PRECISAM QUE LHES DIGAMOS DO SEU VALOR! Posto que, AMAR uma pessoa, e não dizer que a AMA, é como botar uma carta no correio sem o endereço do destinatário. NÃO vai a lugar algum. 2. SEI distinguir o que é engraçado do que é indireta ou direta. Mesmo sem serem as Diretas de Dante de Oliveira, nem as indiretas que levaram Tancredo ao Colégio Eleitoral. 3. NUNCA me senti dono da verdade, NEM tenho essa pretensão. Debato com o Zezinho, sem querer ser o rei da cocada preta. 4. E essa de caminhão e outras loas, é conversa onde faltam argumentos. 5. Continuarei a peleja com o Zezinho, seja no Blog da CIT, seja noutro lugar. NÃO vi motivos, NEM argumentos que me fizessem estremecer. 6. Quanto ao patrocínio e o "dinheirinho seu envolvido", há uma fórmula, na qual repousam as nossas esperanças: no próximo pleito, você, Lucinha, será candidata a prefeita de Bom Conselho. A vice será Marina Silva. Você será eleita, tenho certeza. E, daí em diante, a divulgação dos trabalhos da Prefeitura de BC, NÃO sairá mais dos cofres do município. Porque você pagará essas despesas, tirando do seu bolso. - Todos os governantes têm uma verba específica para esse fim. Mas você vai destinar essa verba para outros fins. Para tanto, basta um projeto seu à Câmara de Vereadores. A Câmara aprova e a verba de publicidade será dirigida para fins filantrópicos. - É ISSO./.

    ResponderExcluir
  11. Estou saindo de viagem hoje, 16.12. Voltarei na segunda-feira à noite. - Mais uma vez, o Zezinho de Caetés escreveu outro extenso comentário. Mas não acrescentou nada, além do que ele sempre diz. Isto é, fica tocando uma nota só. E o Zezinho diz que sempre escreveu no Blog do Roberto. Lamento nunca ter visto os escritos dele aqui neste blog. Porque, ler os textos do Zezinho, é um deleite. É quase um prazer carnal. - E quem sou eu para censurá-lo se nem blog eu tenho. Apenas o critiquei pela extensão do seu comentário sobre o meu texto. - Se o Zezinho de Caetés sempre escreve neste blog, por isso mesmo ficou enciumado por me ver chegando. Deve ter pensado que eu iria concorrer com ele. - Mas eu sou muito miudinho, para concorrer com um saber tão extraordinário. - Fique tranqüilo, Zezinho, porque a minha capacidade está muito aquém da sua. - Os seus vastos conhecimentos me inibem. - E VOCÊ, REVEZANDO-SE COM A LUCINHA PEIXOTO, NÃO há cientista político que suporte tanta sabedoria. - Como poderia eu ser páreo para vocês dois!! - TODAVIA (POIS HÁ SEMPRE UMA VIA POR ONDE A GENTE SE METE.) Todavia, na volta da minha viagem, quem sabe, eu ainda poderei dar uma de teimoso. - Isso, se o Blog da CIT me aceitar. - É ISSO./.

    ResponderExcluir