Assembleia Legislativa

Assembleia Legislativa
Assembleia Legislativa

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

SERENATA DE NATAL

Faz muito tempo, mas muito tempo mesmo, que ganhei um presente de Papai Noel e olha que ele ainda era Papai Noel para mim. Lembro que era um carrinho de plástico azul, com cara de Toyota, que guardei durante muitos anos, com a intenção de no futuro, presenteá-lo ao meu filho. Eu sempre comentava isso com minha mãe. O tempo passou, eu virei pai e cumpri a promessa. Nasceu Carol, que ganhou várias bonecas, mas o carrinho continuou na garagem. Depois veio Lucas e a vontade foi feita. Passei o brinquedo, ainda com rodas, para o varão, que mesmo sem carteira de motorista, foi autorizado a assumir o volante. Mas o combustível acabou e nunca mais eu vi aquele presente. Diz Lucas que durante algum tempo, ainda brincou com ele, transformando-o num avião, pois as rodas foram para o espaço. Hoje, tanto pra mim como pra ele, o carrinho foi estacionado na oficina da memória.

Quantas lembranças boas me invadem agora. Como eu gostava das festas de final de ano. E como eu gostava da ideia de presentear alguém. Ainda hoje, carrego comigo o espírito do bom velhinho, que parecia atender a todos.

Pois bem, não é que depois de tanto tempo, o velhinho bateu à minha porta. Desta vez ele estava de paletó, acompanhado de um auxiliar de batina e um grupo de duendes que tocavam a alegria do Natal.

Eu dormia e sonhava, quando de repente, em plena madrugada, fui despertado para a realidade de um som que me tocava profundamente. Abri a janela, perdi a voz, e recebi o presente como um carinho que só o coração pode dar.

Com a companheira ao lado, que também foi contemplada com o presente, me senti privilegiado, como uma criança que ganhou um brinquedo inesquecível. Aquele momento foi mágico. Mais do que sons agradáveis, também emanavam dos músicos duendes (ou duendes músicos), sorrisos como se fossem instrumentos a mais, naquela serenata de Natal.

Na manhã seguinte, alguns vizinhos vieram me dizer que também compartilharam da serenata, que me chegou como um presente muito especial, trazido por Prof. Albérico, Pe. Silvano, Maestro Jasiel, Luizinho, Alexandre, Henrique, Jaqueline, Douglas e outros, que não sei o nome agora, mas que também faziam parte do pacote musical, enviado pelo mesmo Papai Noel, que um dia me trouxe aquele carrinho azul.
Obrigado, Papai Noel, muito obrigado.

*A Serenata de Natal, com esse belo texto do professor Carlos Janduy, realmente aconteceu. Foi no Colégio Diocesano, no dia 25, a partir das 21h, com a presença do diretor Albérico, padre Silvano e componentes da banda marcial da tradicional casa de ensino. A foto mostra um momento da serenata.

Nenhum comentário:

Postar um comentário