SEBRAE

SEBRAE
SEBRAE

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

OS 25 ANOS DE UMA ESCOLA PÚBLICA

Esta semana tivemos as comemorações de 25 anos da Escola Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em Capoeiras. Sou um dos mais velhos professores de lá, onde trabalho há mais de vinte anos. Sou o cacareco véio da escola. Tenho orgulho de trabalhar lá, aonde fiz inúmeras amizades, não só de alunos, mas sobretudo de professores e funcionários de uma maneira geral. Desde que comecei a trabalhar por lá, trivemos várias diretoras, como Marizete, Márcia, Nazaré e por enquanto a alegre e irrequeta Rosana. Juntos com os antigos professores que como eu estão para se aposentar, como a lendária Betinha, a simpática e irreverente Mide, a tranquila Nívea, Rita de Cassia seu Erivaldo da portaria, temos os mais novos, como o trio parada dura, Wagner, Valdemir e Richardson Wilker, além de Zezinho e Erivaldo, o dono do sete de setembro, e as meninas, que alegram o ambiente, Valéria, Auricélia, Hiolanda e claro Marcione, a baixinha do salto alto. Tenho orgulho de trabalhar com este pessoal. Orgulho e sorte, por que não? Pessoas simples, lutadoras, grandes amigos e profissionais exemplares. Além dos alunos, claro, a maioria oriundos da sofrida zona rural, muitos uns figuraços que, como muitos dos meus ex alunos, hoje são gente de bem, exemplares trabalhadores aonde atuam. Que Deus proteja a todos, e vida longa para nossa escola. Que é agora semi-integral, e vai tornar-se logo logo integral, e de referência. De certa forma sempre fomos, decerto. Alguém duvida? (Texto do Professor Rafael Brasil, que aparece na foto).

6 comentários:

  1. Hiolanda é minha professora de Português no Colégio Municipal, ela ensina muito bem :)

    ResponderExcluir
  2. A ESCOLA NOSSA SENHORA DO PERPETUO SOCORRO E4STÁ DE PARABENS,PELO PROGETO APRESENTADO.PARABENS ROSANA bjos.

    ResponderExcluir
  3. eu fui um dos q participaram desse projeto.eu e minhas companheiras,Vanessa,Raniele,Silmara e Liliane.ficamos com o tema, Capoeiras Na Atualidade.e graças à Deus fomos um dos grupos + elogiados da Escola. mais não teria acontecido isso sem o apoio da minha querida profi Roselane, essa quem deu maior força e ajudou eu e meu grupo,tirando dinheiro até do propio bouso para comprar matériais q faltavam.
    amigo Roberto vc nos visitou,nesse projeto???
    acho q não,não te vi.

    ResponderExcluir
  4. Não tem professor de Português nesta escola?
    O Messias precisa urgentemente ser alfabetizado.
    Só se for de referência no analfabetismo.

    ResponderExcluir
  5. Roberto, ler esta matéria, leva-me aos bons tempos do Ginasial. Ler uma matéria dessas escrita por Rafael Brasil, É GRATIFICANTE. Esse sim, é o Faé que conheci em Caetés, há tantos tempos. Nem parece aquele truculento do blog. Mesmo assim, parábens Rafael.

    Antonio Ivo - Garanhuns/PE

    ResponderExcluir
  6. Por acaso a referida escola é aquela que fica na COHAB por trás do deplorável cemitério?
    Alguma referência ao fundador poderia ter sido feita, não acreditam?
    Aproveito a deixa, qual será o prefeito que deixará um cemitério para a cidade, aos menos deixará o seu nome para a posteridade.
    O atual é sujo, pequeno, sem nenhum respeito aqueles que nos precederam.
    Cemitério novo já: pedem os vivos, imploram maior dignidade os que faleceram

    ResponderExcluir