SEBRAE

SEBRAE
SEBRAE

domingo, 17 de outubro de 2010

TSE MANDA RECOLHER PANFLETOS CONTRA PT

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) concedeu ao PT neste domingo uma liminar que permite o recolhimento dos panfletos religiosos contra a sigla, descobertos ontem em uma gráfica do Cambuci, zona sul de São Paulo. 

Os panfletos que estavam sendo produzidos pela Editora Gráfica Panda foram encomendados pelo bispo da Diocese de Guarulhos, Dom Luiz Gonzaga Bergonzini (foto), e recomendava o voto contra o Partido dos Trabalhadores. Com a liminar obtida pelo PT, os panfletos serão recolhidos pela Polícia Federal e encaminhados à Justiça Eleitoral para avaliação de possível crime eleitoral. 

O dono da gráfica, Alexandre Ogawa e o pai dele, Paulo Ogawa, acompanharam a operação da Política Federal. Os dois apresentaram à PF os documentos que comprovam que o pedido da impressão dos folhetos foram feitos a pedido do bispo católico. Segundo os donos, o religioso chegou a encomendar 20 milhões de cópias, mas a gráfica tinha capacidade apenas para imprimir 2 milhões e 100 mil cópias, que seriam distribuídos em eventos religiosos católicos, pregando o voto contra Dilma Rousseff . (Fonte: Portal IG).

CNBB NEGA RESPONSABILIDADE PELO MATERIAL

Os bispos de São Paulo divulgaram  uma declaração esclarecendo sua posição em relação às eleições. Abaixo a nota dos religiosos:

"Os bispos católicos do Regional Sul 1 da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), do Estado de São Paulo, em sintonia com a DECLARAÇÃO SOBRE O MOMENTO POLITICO NACIONAL, da 48ª Assembleia Geral da Conferência (Brasília, maio de 2010), esclarecem que não indicam nem vetam candidatos ou partidos e respeitam a decisão livre e autônoma de cada eleitor.

O Regional Sul 1 da CNBB desaprova a instrumentalização de suas Declarações e Notas e enfatiza que não patrocina a impressão e a difusão de folhetos a favor ou contra candidatos.

Reafirma, outrossim, as orientações quanto a critérios e princípios gerais a serem levados em conta no discernimento sobre o momento político, já oferecidos pela 73ª Assembleia Geral do Regional Sul 1 (Aparecida, junho de 2010), expressos na Nota VOTAR BEM.

Recomenda, enfim, a análise serena e objetiva das propostas de partidos e candidatos, para que as eleições consolidem o processo democrático, o pleno respeito aos direitos humanos, a justiça social, a solidariedade e a paz entre todos os brasileiros.

Indaiatuba (Itaici), SP, 16 de outubro de 2010.
Dom Nelson Westrupp
Presidente do Conselho Episcopal Regional Sul 1
E Bispos do Regional Sul 1" (Fonte: Portal G1).

5 comentários:

  1. Flávia Monteiro (Católica praticante e temente a Deus)17 de outubro de 2010 18:59

    É muita ousadia desses bispos tentar induzir o que eles dizem de rebenho a votar em quem eles querem.Com qual moral eles fazem isso? estariam esses pseudos representantes de Deus aqui na terra, tentando introduzir uma versão moderna da santa inquisição?(Matar em nome de Deus). se é essa a inteção, escolheram Dilma para o Papel de Joana D`arq.Nunca é demais lembrar, que atualmente a igreja católica é entre todas, a que menos pode cobrar de alguém posturas oral e ética. Como é que uma igreja que conta em seus quadros com bispos e padres pedófilos e evasores de valores, pode cobrar de quem quer alguma coisa?. Sejamos Honestos, existem padres e bispos que antes de subir ao altar para dar a comunhão, ninguém sabe onde estavam pegando, ou onde estavam com a boca. Sendo assim ( Com boas e raras exeções, é hoje uma instituição que não pode cobrar nada de ninguém. Até mesmo o sagrado dismo é desviado dos pobres fiéis, para induzi-los através de panfletos a não votar na candidata que acham eles nao ser a ideal para dirigir os destinos do País. Vamos respeitar a fé e a vontade do povo gente.

    ResponderExcluir
  2. Amigo Roberto Almeida,

    Como você sabe, sou católico. Estudei, do primário até o antigo científico, no Colégio de São Bento de Olinda, onde tive a felicidade de conhecer Dom Miguel Viebig. Fui seu aluno, depois funcionário e amigo, até o fim de sua vida, em Salvador, Bahia. Dom Miguel era um daqueles padres que não apenas pregavam o cristianismo, mas fazia na prática. Quantos alunos pobres estudaram no São Bento daquela época, com bolsa integral dada por ele. Dezenas de funcionários mais humildes, do Colégio e do Mosteiro, hoje têm casa própria graças a Dom Miguel, na Vila São Bento e em terrenos doados, no Monte e em outras áreas da Olinda Velha.
    Dom Miguel era uma pessoa especialíssima, uma referência de decência e bondade.
    Conto isto para mostrar que não tenho nada contra padre, nem contra a Igreja Católica, pelo contrário.
    Agora, pode olhar para a cara desse bispo. Ele tem cara de bispo que protege padre pedófilo, que pega coroinhas nas igrejas de São Paulo, aonde Serra e a mulher dele vão rezar.
    Veja que a cara dele também é de raiva, de ódio.
    Vai ver que ele é da turma "do bem", de Serra.
    É vergonhosa para a Igreja Católica a atitude desse padreco.
    Uma Igreja que teve sacerdote do porte de um Dom Helder Câmara, que só não recebeu o Prêmio Nobel da Paz porque os milicos da ditadura de 1964 não deixaram, apoiados por lambe-botas como Marco Maciel, por exemplo,e pelos americanos, deve ficar com vergonha de uma figura asquerosa como esse bispo.
    Que a CNBB tome uma atitude séria contra essas figuras, como esse bispo, que querem o retorno da inquisição à Igreja Católica.
    Isto é crime eleitoral.
    Cadê o TSE, para apurar qual a relação desse bispo com o palanque de Serra?

    Ruy Sarinho
    Olinda/PE

    ResponderExcluir
  3. Meu Santo Deus. Tanto a Flávia Monteiro quanto o comentarista de Olinda, hoje vieram de tochas acesas para queimar o bispo. Eu também tenho vontade de ajudar na queimação. Pois também sou a favor do aborto em certos casos. Entretanto, a época da inquisição já passou, talvez, não para o PT. Não podemos taxar de crime a liberdade de expressão de quem quer que seja, só porque sua opinião é contra a nossa, mesmo em questões de fé.
    E não estou aqui fazendo média para ir pró céu. Pois pode ser que o bispo esteja certo. O Giordano Bruno também estava certo e mesmo assim, foi queimado no fogo, morte triste e dolorida. O aborto é uma questão moral e não religiosa. E por que é assim? Porque, até agora, ninguém sabe se um feto é uma vida ou não. Pode ser e pode não ser. Normalmente, quem acredita que é, incluída aí uma grande maioria de católicos dizem que quem é a favor do aborto é contra a vida, e vice-versa. Eu considero o raciocínio muito simplista para uma sociedade como a brasileira, onde morrem muitas mulheres por causa do aborto. Mesmo tergiversando, a Dilma quer dizer isto quando fica no limbo quanto suas verdadeiras posições sobre o tema, e o Serra, surfa na onda, das besteiras feitas pelo PT e apaniguados.
    A Flávia Monteiro coloca determinadas verdades como se elas fossem generalizadas na igreja católica. Eu prefiro crer que o padre que me dá a comunhão lava as mãos. Qual é a paróquia dela. Será a mesma do Jodeval, que agora aceitou Jesus (Veja meu texto no link do meu nome)? Querida Flávia, se você é realmente católica e praticante, deve sofrer o que eu sofro, por ser a favor do aborto, mas, defendo o direito dos bispos e outros católicos se expressarem sendo contra. E mude para uma paróquia onde você possa confiar onde o padre mete as mãos. Cuidado!
    Quanto ao comentarista de Olinda, amigo do Roberto, eu gostaria de ter uma foto dele para julgar seu comportamento, e possívelmente, queimá-lo num “inquisição tecnológica neo-facista lombrosiana”, como ele está propondo.

    Lucinha Peixoto (Blog da CIT)

    ResponderExcluir
  4. Está formada uma nova coligação: PIG/PIG ou a fusão dos dois partidos: PIIG - Partido da Imprensa e Igreja Golpista.

    ResponderExcluir
  5. genaldo(O ATEU)devias ter mais respeito com a instituição católica.
    esses bispos e padres estão expressando a opinião deles,a CNBB não autoriza e também não pactua com esse tipo de comentários e pensamentos.
    mesma coisa digo dos evangélicos que estão divididos(como se fosse pra eles uma coisa anormal)e devemos respeitar essas opiniões.
    agora devemos repreender qualquer tipo de ataque e radicalismo de alguns membros dessas instituições.chamar a igreja de golpista pra mim soa muito radical e fora de contexto.
    einstein,recife/PE

    ResponderExcluir