SEBRAE

SEBRAE
SEBRAE

ALEPE

ALEPE
ALEPE

sábado, 16 de outubro de 2010

HOMENAGEM AOS PROFESSORES


Professora...

Sabias de tudo e enchias a sala, com teu cabelo negro, dominando a classe com apenas um olhar; Despertando curiosidade, amor, um pouco de medo e um desejo incontrolável de aprender a ler, para poder sentir-se completo, mais parecido com um adulto.

Professor...

Irritado ficavas com os alunos inquietos, tentando sem muito sucesso impor-lhe lições de equação, trigonometria, frações e medidas geométricas.

Professora...

Os olhos de tuas meninas brilhavam, quando recitavas Camões, Pessoa, Cecília, Bandeira e discorrias sobre clássicos que algum dia elas também haveriam de conhecer.

Professor...

Tentavas transmitir aos adolescentes o teu amor à biologia e conseguias empolgar quase todos ao definir célula e aprofundares o assunto entrando no campo da genética, até todos terem pelo menos a noção do que é o DNA.

Português, Química, Física, Matemática, História, Geografia...

Desde pequenos assustados e apaixonados por cada disciplina, e sempre um professor ou uma professora a repassar o conhecimento.

Mestres, amigos, companheiros, formadores de opinião e de caráter. Eram assim os professores.

Acredito que ainda são. Os computadores, os livros, a televisão e toda tecnologia não vão poder substituí-los, nunca.

São indispensáveis.

Estão na nossa infância e no futuro dos que são crianças agora.

Das mãos deles sairam e sairão os médicos, os advogados,  os juízes, os farmacêuticos, os engenheiros, os arquitetos, os enfermeiros, os contadores, os jornalistas, os escritores, homens e mulheres que sempre saberão dar o devido valor aos professores, as professoras...

(A lista de homenageados seria extensa, imensa, não vou cansar meus leitores. Mas permitam citar aqui alguns professores que inspiraram o texto acima:  Mário Matos, Evando, Lustosa,  Luzinete, Carlos (estes do Diocesano) Zilda, Solange, Sefas, Eva, Elon (XV de Novembro), Lila e Lilita (no antigo primário, em Capoeiras). O meu carinho também a nova geração de professores. Só mais uma observação: eu sei muito bem que o Dia Deles foi comemorado ontem, 15 de outubro. Mas Professor, como Mãe, como Criança, é doce, é especial, é grande todo dia).

*Clique na ilustração para ver o final da mensagem.

Um comentário:

  1. Indignação

    Augusto Souto



    Sou professor da rede pública do Estado de Pernambuco há mais de 20 anos e venho aqui expressar sentimentos que acredito ser de toda nossa categoria profissional: Indignação, baixa estima, decepção, desânimo, insegurança no futuro e humilhação. Tenho ouvido palestrantes afirmar que estamos vivendo a Era do Conhecimento e que o profissional que se destaca neste contexto, no caso, o Professor deveria ser mais Valorizado. Ora, se esta afirmação é verdadeira então acredito que o Governo de nosso Estado continua como os anteriores bastante desatualizado ou desinformado quanto a isso, pois aqui o profissional em Educação é o mais esquecido, humilhado constantemente aviltado em seus direitos, como vimos este ano através da Lei 154, que praticamente rasgou o nosso Plano de Cargos e Carreira, onde a partir dela uma merendeira que possivelmente ainda não é valorizada como merece, ganhará mais que um Professor com 20 anos de Carreira e com Mestrado, esta e a grande valorização e incentivo que temos no atual Governo quando nos propomos a nos capacitar e consequentemente melhorar a Educação do nosso Estado.. Queremos que fique bem claro que não pretendemos desmerecer as nossas companheiras merendeiras e sim demonstrar a quanto chegou à desvalorização e falta de incentivo aos professores em PERNAMBUCO.

    Destes mais de 20 anos em que sirvo ao Estado exercendo esta profissão que alguns equivocadamente denominam de sacerdócio, só tenho ouvido promessas e nada de concreto foi realizado em nosso benefício; a falácia que a Educação será prioridade está caracterizada em todos os discursos nos períodos eleitorais independentemente do Partido político e quando assumem logo as promessas são esquecidas; neste Governo, por exemplo, são gastos milhões de reais em Propaganda para demonstrar a população que está se investindo em Educação, que os professores receberam notebooks, assinaturas de jornais e revistas (já canceladas) e esquecem de dizer que continuamos a receber o pior salário do Brasil. Portanto, não queremos “ESMOLAS” e sim salários dignos para que possamos escolher os notebooks, jornais e revistas que quisermos e não aqueles superfaturados para caixa de campanha e para calar a imprensa local. A Secretaria Prioriza a burocracia e relega o pedagógico, onde nossa caderneta mais parece um instrumento de tortura.

    Você que lê este texto, faça uma visita a uma escola pública próxima de sua residência e converse com qualquer Professor e constatará que o que digo é a mais pura VERDADE.Enquanto os nosso alunos vivem plenamente a era da informatização, os nossos Laboratórios de Informática sequer tem uma pessoa responsável por seu funcionamento e não são disponibilizados o mínimo de recursos para sua utilização (tinta para impressoras, atualização de softwares, papel, etc)
    Diante disso, o que vemos é o êxodo de competentes profissionais de nosso Estado, migrando para Estados vizinhos e até mesmo abandonando a profissão para exercer outra função, simplesmente porque o seu salário não está sendo suficiente para sustentar sua família com dignidade. Infelizmente, hoje 15 de Outubro, nosso dia, em Pernambuco não temos nada a comemorar.

    ResponderExcluir