SEBRAE

SEBRAE
SEBRAE

terça-feira, 14 de setembro de 2010

SERRA CAI MAIS UM POUCO

A pesquisa CNT/Sensus, divulgada hoje, mostra que os ataques de José Serra nas entrevistas e no seu programa eleitoral, não estão funcionando, apesar de forte apoio da grande mídia (Veja, Globo, Folha, Estadão...). Segundo o instituto, o tucano está com 26,4% das intenções de voto e a petista Dilma Roussef chegou aos 50,5%. Em relação ao levantamento anterior do Sensus, ela caiu perto de dois pontos, enquanto ela ganhou 4,5 pontos. Marina Silva, do PV, conquistou 8,9% dos eleitores. Tanto o caso da Receita Federal quanto o "Escândalo da Casa Civil", este último denunciado pela Veja, não renderam votos para a oposição, muito pelo contrário. (Leia em Ugarimpeiro a nota da Revista Época citando alguns Estados em que Marina ultrapassou José Serra).

RESISTÊNCIA AO BOMBARDEIO

Dilma Rousseff caminha, aos empurrões, para o inesperado. Quis ser candidata e talvez, com a ajuda de vontades celestiais e sobretudo da divindade planaltina, tornar-se presidente da República. Ao que os fatos sugerem, não é só o que o destino lhe promete.

O que se passa cabe em uma equação simples: ou os adversários de Dilma conseguem afinal comprometê-la com alguma prova, ao menos com algum indício inexplicável, ou Dilma chegará à eleição santificada por uma pureza jamais imaginada entre tantas bandalheiras nacionais.

O bombardeio incessante na base do "filho da sucessora" ou "filho do braço direito" que "teria feito", e da responsabilidade por quebra de sigilos na Receita, e até de alimentar "atentados à democracia" (como disse José Serra na semana passada), ficam como acusações só por acusar.

E o acúmulo dos seus insucessos compõe um atestado de idoneidade exemplar. Como efeito final, levam grande parte do eleitorado ao oposto do pretendido. O que já está captado em reportagens.

A José Serra e aos demais adversários ferrenhos de Dilma Rousseff só restam três semanas para conseguir que uma de suas novas ofensivas, ao menos uma, não se exponha como apelação nada dignificante para os autores. (Do jornalista Jânio de Freitas no jornal Folha de São Paulo).


3 comentários:

  1. Amigo Roberto Almeida,

    Esta eleição presidencial acontece de maneira totalmente diferente das eleições passadas, principalmente, da derrota de Lula para Collor, em 1989; e das seguintes, quando o intragável intelectual de bosta, representante da fina flor da burguesia nacional, FHC, foi eleito duas vezes.
    Até ali, a Globo, a Veja, O Globo, Estadão, Folha e Companhia eram os formadores de opinião. Colunistas escrotos, que sempre viveram pendurados no Poder, distorciam informações, omitiam outras e manipulavam o voto do povão. Pregavam o medo, o terror e iam comemorar depois com os seus protetores, com muito uísque e caviá.
    Mas, agora, a internet e blogs como o seu, Bob Almeida, e o de Jodeval Duarte, livres e progressistas, desmontaram o poder de fogo desses grandes grupos de comunicação, que decidiam quem iria ocupar o Palácio do Planalto.
    Quem imaginava, quinze anos atrás, que a Globo iria ser avacalhada desse jeito.
    É bom demais! As pessoas divulgam suas opiniões, debatem os assuntos que querem, sem ser pautadas pela grande imprensa mafiosa.
    Estou doido para ver as caras lavadas de Alexandre Garcia, o amigão íntimo de Marco Maciel, William Waack, Willian Bonner, Fátima Bernardes... darem a notícia da eleição esmagadora de Dilma Roussef, a nossa guerrilheira da democracia,e, principalmente, a notícia mais libertadora para os pernambucanos, a de que estaremos livres, de uma vez por todas, de Marco Maciel, no Senado. Há quase cinquenta anos, desde criança, que assisto a esse senhor Silêncio dar uma de democrata, mesmo depois de ter feito carreira se omitindo diante de todas as arbitrariedades cometidas pela Ditadura Militar de 64, que torturou e matou muitos pernambucanos, além de ter censurado figuras como Paulo Freire, Celso Furtado e o para sempre Dom Helder Câmara. O Governo Militar, ao qual MM serviu com a mior das lealdades, impediu que o nosso Dom Helder recebesse o Prêmio Nobel da Paz.
    Pois bem, Senhores, agora é diferente. Não adiantam, mais, essas tempestades de denuncismo dessa imprensa marron, podre.
    Foi-se o tempo dos lambe-botas de generais.
    A cada nova denúncia fabricada, ou requentada, mais Serra cai, e mais Dilma sobe!
    Sabem por que?
    Já dizia Dom Helder: "Engana-se quem pensa que o povo não pensa; o povo... Pensa"!!!

    Ruy Sarinho
    Olinda/PE

    ResponderExcluir
  2. O RESULTADO DA PESQUISA ELEITORAL NO MEU INSTITUTO É CONFIÁVEL, PRECISO E INCONTESTÁVEL. EI-LO:
    ---MARINA DIGNIDADE: HOUR CONCOUR

    ---DILMA ROUSSEFF: 50%

    ---JOSÉ SERRA: 30%

    ---ERENICE GUERRA: 6%

    ResponderExcluir
  3. Se eu não me engano A QUEDA DA BASTILHA foi neste mÊs. viria a calhar que nesse momento histórico, houvesse, também, A QUEDA DA QUADRILHA!!!

    P.S.: - SE O PT PASSAR MAIS OITO ANOS NO PODER TEM NEGUINHO ALI QUE VAI APARECER TODO ANO NA REVISTA FORBES...

    ResponderExcluir