quinta-feira, 16 de setembro de 2010

PROJETO MATA ATLÂNTICA EM GARANHUNS

Fica até domingo em Garanhuns, na Esplanada Guadalajara, o caminhão do projeto Mata Atlântica. O objetivo do projeto é levar informações sobre a importância da Mata Atlântica e a influência dela na vida das pessoas, estimulando a criação de novos agentes multiplicadores em defesa da causa ambiental.

Neste projeto serão desenvolvidas atividades de conscientização, mobilização e educação sobre a importância da Mata Atlântica, através de palestras, oficinas, monitoramento da qualidade da água, jogos educativos, rodas de conversa, exibição de vídeos e exposições.

O Caminhão itinerante do “A Mata Atlântica é Aqui” já percorreu mais de 50 cidades em todo o país. Garanhuns é a primeira cidade da região Nordeste a receber a visita. As pessoas podem conhecer o projeto, na Guadalajara, entre 10 e 16h.

Um comentário:

  1. Alô Roberto
    segue sugestão para o blog.

    abs

    Márcia Guenes
    (81) 96151784



    Côrte Real reafirma posição contrária ao aumento de impostos

    O candidato a deputado federal pelo PTB, Jorge Côrte Real, que em Garanhuns tem parceria com Izaías Régis (estadual pelo PTB), reafirmou que na Câmara Federal manterá sua posição contrária a qualquer medida que venha impactar aumento da carga tributária. Ele falou esta semana a advogados e empresários do Estado, ressaltando ainda a necessidade de trabalhar, no Congresso, para a reforma política, previdenciária, tributária e trabalhista.

    Ao lado do governador Eduardo Campos, durante almoço-assembleia da Câmara de Dirigentes Lojistas do Recife (CDL), nesta terça-feira (14.9), Côrte Real destacou também a necessidade de ações que possibilitem a interiorização do desenvolvimento. “Cerca de 90% do PIB do Estado está concentrado na área litorânea. Precisamos criar alternativas para que os municípios do interior também sejam beneficiados por esse momento de crescimento econômico do Estado”, explicou.

    Ele enfatizou que, na Câmara Federal, estará atento a projetos para o Estado, criando condições para que os pernambucanos sejam beneficiados. “Precisamos investir em educação, em capacitação profissional, para estarmos preparados para atender às novas demandas que surgem”, afirmou.

    ResponderExcluir