GOVERNO DE PERNAMBUCO

GOVERNO DE PERNAMBUCO
Governo de Pernambuco

A BOA VISTA CORRE PERIGO

Novamente permitiram que as barracas de fogos de artifícios fossem instaladas na Boa Vista, depois do final da Rua São Miguel. Um risco para parte do bairro, principalmente para quem mora perto do "barril de pólvora". Estes estabelecimentos comerciais improvisados antigamente funcionavam no coração da cidade, mais precisamente no colunata, na Avenida Santo Antônio. Até que, em 1980, um acidente aconteceu e todas as barracas se juntaram numa enorme explosão que sacudiu a cidade. Os prédios das lojas comerciais, do Banco do Brasil, os salões de barbeiro, as calçadas, parte da praça, praticamente todo o centro de Garanhuns pareceu ter sido bombardeado e só não morreu muita gente com a tragédia, porque tudo ocorreu de madrugada, quando todos ainda estavam dormindo. Até o governador da época, Marco Maciel, veio a Suíça Pernambucana para verificar in loco os sinais da destruição.
O prefeito de Garanhuns no início dos anos 80, Ivo Amaral, precisou mesmo de ajuda do Governo do Estado e de outros setores para o trabalho de reconstrução. Data deste tempo, a transferência das barracas para o atual local, na Boa Vista. Acontece que há 30 anos atrás naquela curva que pega o caminho de Bom Conselho e Brejão não havia uma única casa. As barracas estavam longe do centro, das casas e das pessoas. Hoje a realidade é outra. Pertinho dos estabelecimentos que vendem bombas, foguetões, vulcões, chuvinhas, balões e outros produtos da época junina, existem simplesmente dois postos de gasolina e um depósito de gás (este praticamente por trás do "barril de pólvora"). Além de muitas moradias nos loteamentos que surgiram em torno da Cohab, por todo canto. Este alerta já foi dado por este mesmo repórter em programas de rádio e no jornal escrito, mas ninguém dá importância. Se a tragédia de 80 se repetir aí sim, com certeza, vão tomar providências. De uma coisa estou certo, com os butijões de gás e as bombas de gasolina por perto, se uma barraca daquelas explodir (que Deus nos livre!), as consequências poderam ser bem piores do que da primeira vez.

4 comentários:

  1. ROBERTO:

    AS DUAS EXPLOSÕES OCORRERAM NO DIA DE "CORPUS CHRISTI", NO ANO DE 1980, ÀS 8:00 DA MANHÃ E NÃO DE MADRUGADA COMO INFORMA SEU TEXTO, E SÓ NÃO MORREU MAIS GENTE NESTAS EXPLOSÕES, EM VIRTUDE DAS AGÊNCIAS BANCÁRIAS NAQUELE DIA ESTAVAM FECHADAS POR SER FERIADO NACIONAL E APENAS AS LOJAS COMERCIAIS ESTAVAM ABERTAS E/OU ABRINDO NO MOMENTO DAS EXPLOSÕES.

    ResponderExcluir
  2. Agradeço a colaboração e retificação. Na época eu morava no Recife, mas tive oportunidade de escrever para o Jornal do Commercio e O Monitor sobre esse episódio. Só que isso já faz tempo e a gente termina esquecendo ou confundindo. Fiz a postagem sem consultas,confiando na memória e cometi este engano. Estava certo de que tinha sido de madrugada. De todo jeito, a intenção mesmo é alertar para o risco daquelas barracas na Boa Vista. Obrigado mais uma vez.

    ResponderExcluir
  3. Eu morava em Garanhuns nesta época e realmente foi muito triste. A Explosao pode ser ouvida a kilometros de distancia. Parecia um cenario de guerra. Mas hoje eu estava assistindo o noticiario e novas leis irão regulamntar a venda e transporte e armazenamento de fogos de artificios.

    ResponderExcluir
  4. Moro muito perto das barracas de fogos da Boa Vista todos que moramos por aqui corremos muitos riscos!

    ResponderExcluir