ALEPE

ALEPE
ALEPE

GOVERNO DO ESTADO

GOVERNO DO ESTADO
GOVERNO DE PERNAMBUCO - FUNDARPE

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

O JOGO DE INTERESSES


Meu caro Rafael Brasil,

Eu cito a respeitada SBPC, um economista da uma Universidade do Rio de Janeiro e uma nota do Conselho dos Psicólogos do país e você me vem com o Estado de São Paulo e um tal de Denis de sobrenome complicado, parece mais um americano. Claro que o Estadão, a Folha, a Veja, o Globo e outros jornalões da Grande Imprensa defendem seus próprios interesses e não os da população em geral. Direitos humanos, taxação de grandes fortunas, punição de torturadores... Essas coisas sempre foram objeto de luta das esquerdas, da igreja progressista, da OAB, de intelectuais que não compactuaram com a ditadura, dos sindicatos dirigidos por lideranças autênticas, dos estudantes da antiga Une, de jornais como o saudoso Pasquim, Opinião e tantos outros. É uma pena, meu caro amigo, que você, outrora marxista, leitor da obra Lenin, Gramci e outros intelectuais de esquerda, hoje esteja alinhado com os defensores da "ditabranda". Eu sei que a esquerda tem muito picareta, mau caráter, oportunistas. A honestidade e a dignidade nada têm a ver com a ideologia. Você, por exemplo, é uma grande figura humana, um cara melhor do que muito falso esquerdista que tem por aí. Agora, daí defender torturadores ou seus patrões, os interesses de uma elite anti-povo em todos os sentidos vai uma grande diferença. Seremos amigos, sempre, mas jamais estarei alinhado com os que jogaram o Brasil em 30 anos de obscurantismo. É como você mesmo escreve muitas vezes: não há nada pior do que uma ditadura, seja de direita ou esquerda. E só para terminar: embora seja jornalista acho que esse negócio aí dos jornalões estarem sempre esbravejando contra a criação de um Conselho de Jornalistas ou coisa similar não tem nada de democrático não. Eles querem uma Liberdade de Imprensa para defender seus próprios interesses, não os da sociedade.

(Na ilustração, uma das inúmeras capas da revista Veja atacando Lula, o PT, a SBPC, o MST, os outros partidos tidos como progressistas, setores da Igreja Católica, Che Guevara (que foi assassinado há tanto tempo, por que não deixam ele em paz?) e muitos outros personagens ou instituições à esquerda do espectro político. Está aí, na publicação da Editora Abril, que mente e inventa sem o menor pudor, um bom exemplo da liberdade de imprensa desejada por "eles," aí incluindo o Estadão, é claro).

Nenhum comentário:

Postar um comentário