ALEPE

ALEPE
ALEPE

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

PRA NÃO DIZER QUE NÃO FALEI DE FLORES


Há um comentário muito bom assinado por Fernando Santos ao lado da nota "Interpretação Equivocada". A respeito, gostaria de fazer algumas observações: a doença do prefeito Luiz Carlos de Oliveira já se tornara pública. Na cidade amplos setores comentavam sobre sua cirurgia, do problema, da recuperação, etc. Mesmo assim, nenhum assessor da prefeitura repassou nenhuma informação oficial, o que eu considero um erro, pois isso levou ao disse-me-disse e a deformação de algumas informações. Chegaram ao ponto de duvidar do que estava acontecendo. Foi então com o único objetivo de colocar os pontos nos is que resolvi tomar a liberdade de informar corretamente o que estava acontecendo. Ora, se o vice-presidente José Alencar e a ministra Dilma tiveram problemas de saúde e a mídia sempre noticiou tudo claramente, porque nós em Garanhuns temos de omitir o que sabemos? Não podemos é permitir a deformação dos fatos, com prejuízo para a autoridade em questão e a própria sociedade.


O Fernando Santos tem razão quando vê nos blogs aspectos de diário. Contudo o blog também pode ser um instrumento jornalístico. No meu caso, é um trabalho que está sendo feito com muita seriedade e como sou jornalista profissional há 30 anos acredito que consigo extrapolar esse aspecto de diário. Quando escrevi sobre "material jornalístico" interessante estava me referindo as notas de Ronaldo e Jeitoso. Sei que tanto Suellen quanto Fernando estão super bem intencionados e percebo que nós três pensamos a mesma coisa, apenas está havendo um leve problema de comunicação. Se não estou sendo claro, peço desculpas, pois soberba é uma coisa que absolutamente não tenho. Recomendo a leitura da nota de Fernando e a releitura das notas que escrevi sobre o prefeito. Percebam que sem nenhuma procuração dele ou de seus auxiliares, eu o tempo todo estive fazendo a sua defesa, mesmo sabendo que alguns vão me criticar por isso, pois muitos querem aproveitar o momento para "vê-lo sangrando", para usar uma expressão aqui já usada contra o presidente Lula.


Uma última coisa: Se for feita uma leitura dos mais de 500 textos que postei no blog, em pouco mais de três meses, facilmente se chegará a conclusão que prevalecem as notas culturais, com interesse por livros, cinema, música e as artes em geral. Agora, é impossível deixar de falar de política, quando tudo gira em torno dessa Ciência. Para o bem e para o mal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário