PESQUISAS FAZEM LEITURA DO BRASIL NO MOMENTO

Duas pesquisas divulgadas esta semana no Brasil merecem a atenção: A primeira foi publicada no jornal El País, feita pelo Instituto Atlas Político, informando que cresceu a reprovação ao Governo Federal, que á avaliado por pouco mais de 58% dos brasileiros como ruim ou péssimo.

É um índice alto de desaprovação, mas a mesma pesquisa mostra que Bolsonaro pessoalmente tem avaliação melhor do que a do governo, chegando a 32% de aprovação.

Essa pesquisa do Atlas já reflete a realidade da pandemia do coronavírus e a saída dos ministros Henrique Mandetta, Sérgio Moro e Nelson Teich.

É possível que a operação da Polícia Federal, desencadeada ontem contra bolsonaristas, possa afetar o governo e o presidente, mesmo que em um percentual pequeno.

ISOLAMENTO – A segunda pesquisa importante foi realizada pelo Datafolha e veio ao conhecimento público ontem à noite.

Mostra claramente que caiu o apoio ao isolamento social no Brasil. A mudança de opinião, porém, certamente está mais ligada ao fato das pessoas estarem cansadas de ficar tanto tempo em casa do que as posições de Bolsonaro, que nunca concordou com o fechamento do comércio e tem pregado a volta das pessoas ao trabalho.

Os dados do Datafolha são preocupantes, ao revelarem a impaciência da população com o isolamento.

Embora ficar trancafiado seja muito ruim, ainda é necessário. A pandemia no Brasil está longe de ir embora, já morreram no país por conta do vírus mais de 25.500 pessoas e se houver a volta a “normalidade”, como muitos defendem, os números podem se tornar ainda mais trágicos.

Nos Estados Unidos de Donald Trump mais de 100 mil pessoas já perderam a vida devido à Covid-19 e se o Brasil não se cuidar pode chegar próximo a esse número terrível.

Um momento difícil, em que precisamos de calma, bom senso, sensatez. E tudo isso está escasso em nosso país, que está cada vez mais “maluco”, sem rumo certo.

Não fosse o STF e o Congresso, tão criticados por determinados setores, a situação poderia ser ainda pior. 

Um comentário: