Garanhuns

Garanhuns
Fique em dia com Garanhuns

GOVERNO DE PERNAMBUCO

GOVERNO DE PERNAMBUCO
Presença do Governo no Agreste Meridional

domingo, 4 de junho de 2017

TÉCNICOS DO MUNICÍPIO DEBATEM PLANO DIRETOR


Por Gabriela Ramos


Ocorreu na última sexta-feira (2), na sede do Instituto Federal de Pernambuco (IFPE) Campus Garanhuns, uma mesa redonda sobre o “Plano Diretor de Garanhuns (2008-2018): avaliação de resultados e planejamento com vistas à reformulação”. O tema foi apresentado pela arquiteta e urbanista – Mestre em Desenvolvimento Urbano (UFPE), Julianna Santos. O evento foi inserido à programação de atividades em comemoração ao Dia Mundial do Meio Ambiente e segue até hoje (03) no Campus.

O objetivo do evento é enriquecer o debate com docentes do campus e estudantes do curso técnico em meio ambiente. Julianna enfatizou que são necessárias a recuperação dos espaços livres, o aumento das áreas verdes, pensando as ruas como ecossistema.

Durante a fala, Julianna Santos comentou a importância do momento e enfatizou que o pensamento da Prefeitura de Garanhuns, bem como do gestor Izaías Régis e da Secretaria de Planejamento e Gestão, com o secretário Evílson Rêgo, é de convidar a população a participar ativamente da revisão de seu plano diretor estratégico através de sugestões, propostas e mapeamento colaborativo de problemas e possíveis soluções. Este é um importante passo para a construção de um Plano Diretor que leve em consideração as necessidades e anseios reais da população.

“O plano diretor de um município define suas diretrizes de ocupação, para onde ele deve crescer e se desenvolver, definindo também os espaços destinados à melhoria da qualidade de vida. Um caso importante são os mananciais, que garantem o abastecimento público de água de uma cidade ou região. A expansão urbana acelerada, e principalmente a ocupação desordenada do solo, formam áreas socialmente vulneráveis que trazem comprometimento à cobertura vegetal dos mananciais e também podem promover erosão e assoreamento, o que resulta na piora da qualidade da água, por exemplo, e é preciso agir ativamente para que isso não ocorra em nossa cidade”, finalizou Julianna.

Fotos: cedidas pela Secretaria de Planejamento

Nenhum comentário:

Postar um comentário