Garanhuns

Garanhuns
Fique em dia com Garanhuns

GOVERNO DE PERNAMBUCO

GOVERNO DE PERNAMBUCO
Presença do Governo no Agreste Meridional

terça-feira, 16 de maio de 2017

SUCESSO E SOFRIMENTO NA VIDA DE WANDERLEY CARDOSO

ESPECIAL - Wanderley Cardoso nasceu no bairro de Belenzinho, em São Paulo e desde os oito anos descobriu que queria ser cantor.

Com apenas 13 anos de idade, apoiado pela mãe, gravou o seu primeiro disco, com uma música dramática que chegou a fazer sucesso. Era a “Canção do Jornaneiro”.

Os versos, tristes, comoviam os adultos na voz do menino de olhos verdes:

Olha a noite, /Olha a noite, /Eu sou um pobre jornaleiro,/ Que não tenho paradeiro/ Aí, ninguém tem vida assim,/ Digo adeus a toda gente/ Às vezes fico doente, / Ninguém tem pena de mim...

Eu vivo sempre a sofrer/ Pobre que destino é o meu/ Eu fico sempre jogado,/ Vou vivendo amargurado, / Óh que sorte Deus me deu...


Como Wanderley era muito novo, deu um tempo na música e passou a se dedicar aos estudos. Fez o curso de Contabilidade e depois se formou em Direito.

Mas o destino do rapaz não era advogar, virar juiz ou promotor.

Voltou para a música e na década de 60 se tornou conhecido nacionalmente interpretando “Preste Atenção”.

O sucesso extrapolou as fronteiras do Brasil e em toda a América Latina o cantor vendeu 16 milhões de discos num curto espaço de tempo.

"Preste Atenção" é uma versão,  que foi gravada também por uma cantora conhecida na época, chamada simplesmente de Giane.

Wanderley, apelidado de Wandeco, era um dos maiores galãs de sua época e passou a fazer parte do primeiro time da Jovem Guarda, ao lado de artistas como Roberto Carlos, Erasmo Carlos, Jerry Adriani, Vanusa, Wanderleia, Leno e Lilian, Golden Boys, Renato e Seus Blue Caps, Ronnie Von, Demetrius, Antônio Marcos e muitos outros.

A consolidação da carreira veio em 1966, com a gravação de “O Bom Rapaz”, que fez quase tanto sucesso na época como o “Quero Que Vá tudo Pra o Inferno”, de Roberto e Erasmo.

Wandeco ainda emplacou vários outros hits, como “Doce de Coco”, "Fale Baixinho” e o “Piquenique”.

O piquenique foi bomMas a volta é que foi tão triste/ Briguei com meu amor na estação/ No trem ele voltou a chorar

Só perguntando, meu bem, qual foi o motivo que eu dei/ Pra você me tratar assim/ Querendo pôr no nosso amor um fim/ Há um ditado que existe/ Ninguém há de querer mudar/ Em toda volta de piquenique/ Alguém tem que chorar.


Os versos acima,  da canção citada, são emoldurados por uma melodia um tanto triste e fica tudo meio dramático na voz aveludada de Wanderley Cardoso.

O ídolo da Jovem Guarda, que na época tinha uma pequena rivalidade com Jerry Adriani, teve ainda outra música bem recebida na época, uma composição da dupla Roberto e Erasmo.

Anos depois, numa entrevista de televisão, Wandeco revelou que o rei e seu parceiro fizeram a canção, acharam que ficaria muito bem na voz do artista paulista e lhe presentearam com a composição.

“Promessa” ficou mesmo bem na voz de Wanderley e tornou-se um dos seus grandes sucessos, embora “Preste Atenção” e “O Bom Rapaz” tenham continuado imbatíveis na sua carreira.

Outro dado importante na biografia do cantor é que ele integrou o grupo original dos Trapalhões, na antiga TV Tupi, com Renato Aragão, o lutador de luta livre Ted Boy Marino e o cantor e compositor Ivan Curi.

Depois do sucesso nos anos 60 e 70, do assédio dos fãs, do dinheiro e dos carrões comprados com o dinheiro dos shows e venda de discos, a partir dos anos 80 o artista começou a ser esquecido.

No século XXI vamos encontrar um Wanderley gordo, com a pele como se estivesse esburacada, muito diferente do rapaz bonito que décadas atrás enlouquecia as jovens.

Ele e a mulher confessaram que precisaram se desfazer da maioria dos bens, chegaram a receber ajuda de colegas do meio artístico, tendo de lutar muito para vencer as dificuldades.

O cantor, quando estava no auge,  era assediado não apenas pelas mulheres anônimas, de fora do meio artístico, mas também por famosas, tanto que namorou pelos menos 10 beldades conhecidas, como a cantora Vanusa e as atrizes Débora Duarte e Vera Fischer, que quando jovem foi eleita Miss Brasil.

Wanderley na maturidade se tornou alcoólatra, entrou em depressão e tentou se matar pelo menos duas vezes, uma delas cortando os pulsos.

Graças a sua mulher, Day Cardoso, ele se tratou, deu a volta por cima e nos últimos anos voltou a participar de programas de televisão, fazer show, gravar discos e um DVD.

Em 2015 o apresentador Rodrigo Faro, da Rede Record, fez uma linda homenagem a Wanderley em seu programa, falou dos problemas que o artista tinha passado e mostrou a importância do cantor para a Jovem Guarda e a música popular brasileira. O “Bom Rapaz” ficou tão emocionado que foi às lágrimas.

O ano passado, Wandeco foi entrevistado no programa Vídeo Show, da TV Globo, quando também se fez um resgate de sua carreira, dando ênfase a sua história de superação.

Wanderley Cardoso também, durante um tempo, só cantou música gospel, convertido a uma dessas igrejas evangélicas.

Pelas últimas notícias que se tem do artista ele trocou o Rio de Janeiro por São Paulo, montou uma pousada e uma funilaria em Campinas, cidade do interior com jeito de capital,  e está vivendo uma fase mais tranquila.


Ele mantém uma página no Facebook curtida até o momento por mais de 140 mil pessoas e quando Jerry Adriany morreu usou a rede social para homenagear o amigo da Jovem Guarda, interpretando alguns sucessos da carreira do ídolo que se foi.

(A rivalidade no início da carreira dos dois cantores foi mais uma "jogada" dos seus empresários. Eles se tornaram como que irmãos e quando o Wandeco passou sua fase mais difícil na vida Jerry Adriani foi inteiramente solidário com ele, chegando a afirmar na televisão que o amigo poderia contar com qualquer coisa da parte dele).

Abaixo disponibilizamos o vídeo do YouTube com Wanderley cantando "Promessa", de Roberto e Erasmo. Ótima performance do artista no filme "Na Onda do Iê Iê Iê", com imagem do Canal Brasil:



**No Youtube você encontra também o programa citado na matéria, de Rodrigo Faro com o cantor, assim como a entrevista no Vídeo Show.

*Fotos Google: Wanderley na juventude e nos dias atuais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário